Revista Pós-Venda
EventosNotíciasSoftwareTecnologiaBosch apresenta uma estreia mundial o “Retrofit eCall”
ecall

Bosch apresenta uma estreia mundial o “Retrofit eCall”

por

Na CES 2016, que decorre em Las Vegas entre 6 e 9 de janeiro, a Bosch apresenta “Tecnologia para a vida”: inovações para a casa, cidade, carro e posto de trabalho.

No campo da mobilidade conectada, a Bosch apresenta uma estreia mundial: o Retrofit eCall. O sistema de chamadas de emergência “eCall”, lançado em 2012, estava apenas disponível como equipamento de série nos veículos novos, mas a partir de agora está também disponível como solução de modernização. Ligado ao isqueiro do carro, o sensor é formatado para detetar colisões e enviar as informações relevantes para um centro de serviços. Dependendo da gravidade do acidente, o centro contacta diretamente o automobilista ou o serviço de emergência mais próximo.

As soluções Bosch para a mobilidade conectada de amanhã
Para os condutores, a integração da internet nos veículos é mais do que uma funcionalidade conveniente. Torna a condução mais segura e eficiente. Na relação entre cidades inteligentes e veículos conectados está o estacionamento totalmente automático, que a Bosch planeia para 2018. A ideia é os condutores pura e simplesmente deixarem o carro à entrada do parque de estacionamento ou garagem. O carro encontra, autonomamente, um lugar livre e estaciona sozinho. Quando é chegada a hora de regressar, o carro vai para o ponto de partida da mesma forma.

A Bosch está também a trabalhar num piloto de autoestrada, um motorista eletrónico que conduz em vias rápidas. Até 2020, espera-se que veículos equipados com piloto automático possam conduzir em autoestradas. Aumenta-se, assim, a segurança e torna-se, também, a vida dos condutores muito mais fácil: quando o piloto automático está ativo, o condutor torna-se passageiro – pode relaxar e até mesmo fazer outras coisas. A Bosch está já a testar a condução automatizada em vias públicas na Alemanha, EUA e Japão.

No futuro, os veículos serão capazes de ver para além das curvas e prever os pontos de perigo graças à transmissão de informações em direto a partir da internet relativas ao tráfego, obras e acidentes. Esta informação fará parte do “horizonte conectado” e dará aos carros um panorama global do que têm à frente, melhorando a segurança e eficiência.

Outro aspeto importante para tornar a condução ainda mais segura e confortável é a comunicação entre pessoas e tecnologia. “Disponibilizar a informação precisa no momento certo minimiza a distração do condutor”, comenta Denner. Os visitantes da CES 2016 podem testar esta nova forma de comunicação na mostra automóvel da Bosch. Por exemplo, se um peão se aproxima pela direita, uma sequência de luzes é acionada alertando o condutor.

A Bosch apresenta ainda um ecrã tátil com resposta igualmente tátil, pelo qual recebeu um prémio de inovação CES no final de 2015. O equipamento é único, na medida em que as teclas apresentadas no ecrã são sentidas como se fossem reais, permitindo aos condutores operar aplicações como a navegação, no sistema sem olhar. O que significa que praticamente não terão de desviar os olhos da estrada, aumentando a segurança da condução.

Mas os carros conectados do futuro serão capazes de muito mais. Conectados à casa inteligente, permitirão a gestão de funções domésticas, como sistemas de aquecimento ou de segurança, a qualquer momento. Os sistemas de informação e entretenimento conectados, como os que estão a ser desenvolvidos e produzidos pela Bosch em Braga, vão permitir aos condutores não apenas a condução, mas também a gestão das suas tarefas e necessidades diárias. O condutor poderá aceder a serviços online e aplicativos de smartphones, e controlá-los através de gestos e fala, como se estivesse a falar com um passageiro. Isto irá transformar o carro num verdadeiro assistente pessoal.

Cidades inteligentes melhoram a qualidade de vida
“A Bosch não se contenta apenas em fazer casas inteligentes”, continua Denner. “Atualmente estamos envolvidos em cinco projetos espalhados pelo mundo que visam aumentar a inteligência das cidades. Isto melhora não só a qualidade de vida das pessoas mas também a eficiência económica das cidades”. De acordo com um estudo das Nações Unidas, dois terços da população mundial estará a viver em cidades em 2050. Isto implica uma rede inteligente de energia, infraestruturas de tráfego e edifícios. Uma das primeiras pedras na construção da cidade inteligente é a Bosch IoT Suite. Trata-se de uma plataforma de software que integra todas as funções necessárias à conexão de dispositivos, utilizadores e serviços.

O estacionamento é outra das dores de cabeça que a Bosch procura solucionar. Condutores à procura de lugar para estacionar contribuem em 30 por cento para o congestionamento urbano. Uma das formas de combater esta situação é equipar os carros e parques de estacionamento com sensores que detetam os lugares livres e notificam os condutores. A Bosch implementou esta solução no seu estacionamento: à medida que os carros vão circulando de forma aleatória, detetam e medem os lugares livres entre os veículos estacionados. Esta informação é inserida em mapas em tempo real que podem ser utilizados num smartphone ou sistema de navegação do carro. Os condutores à procura de lugar em zonas residenciais ou urbanas podem assim encontrar estacionamento sem terem de ficar à procura durante muito tempo. Isto poupa tempo e dinheiro, é bom para o ambiente e reduz o desgaste psicológico e nervoso dos condutores.

Indústria 4.0: A fábrica do futuro é flexível, conectada e inteligente
Para transformar tantas inovações em realidade tão rapidamente quanto possível, a produção tem de se tornar mais flexível. “A fábrica do futuro é flexível, conectada e inteligente, e permitirá que pessoas, máquinas e produtos comuniquem entre si”, defende Denner. “Esta é outra área onde nos encontramos melhor posicionados do qualquer outra empresa, uma vez que somos fornecedores líderes e um expoente da Indústria 4.0”.

Olhando para as mais de 250 fábricas da Bosch em todo o mundo, Denner estima que a Indústria 4.0 irá poupar à empresa centenas de milhões de euros por ano até 2020. Dois fatores que irão contribuir para alcançar esse objetivo são o hardware Bosch e o seu software com soluções para avaliação de dados em tempo real. O assistente de produção móvel APAS, que a empresa também apresenta no CES, garante flexibilidade e segurança nos processos de produção. Graças ao seu revestimento sensível, o APAS pode trabalhar em segurança com pessoas. E tem um talento escondido: no CES 2016 servirá café aos visitantes do stand da Bosch.

Nº de visitas: 143 ~ Visto Hoje: 1

Tags:

Deixe uma resposta

Contactos

Miraflores Office Center - Rua Santa Teresa do Menino Jesus, nº 6, Escritório 7ºE. 1495 - 048 Miraflores

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Calendário de eventos

Voltar para Topo