Revista Pós-Venda
Comercial LigeiroNotíciasCitroën Berlingo: O líder dos tempos modernos
Citroen-Berlingo

Citroën Berlingo: O líder dos tempos modernos

por

Com um desenho mais moderno e um motor testado e aprovado, o Citroën Berlingo ganha flexibilidade, tecnologia e uma nova vida para manter a liderança alcançada desde 2013 nas vendas.

{ TEXTO CLÁUDIO DELICADO FOTOS REVISTA PÓS-VENDA }

[Leia este artigo até ao fim e descarregue o PDF]

A PSA mantém uma liderança forte no segmento dos comerciais ligeiros, em especial onde se inserem os primos direitos Citroën Berlingo e Peugeot Partner, que ocupam os dois primeiros lugares das vendas entre janeiro e julho de 2015. Mas não basta atingir bons números de vendas, é preciso mantê‐los e, sempre que possível, aumentá‐los. Para isso, a PSA decidiu modernizar ambos os modelos Made in Portugal. O novo Berlingo (o mais vendido até julho deste ano, com 1944 unidades), aqui em análise, conta com uma nova face dianteira modernizada, mais dinâmica e expressiva com arestas pronunciadas, novo desenho dos faróis dianteiros e das luzes diurnas.

O espaço de carga, um dos grandes argumentos do Berlingo mantém‐se inalterado. Disponível em dois comprimentos diferentes L1 (volume útil até 3,7m3) e L2 (até 4,1 m3), o novo Citroën Berlingo oferece uma superfície de carga flexível e muito bem aproveitada também graças ao acesso ao compartimento de carga: amplas portas laterais deslizantes e portas traseiras assimétricas (com abertura a 180o). A versão em análise, L1, é a que tem maior procura no mercado nacional.

No interior o terceiro lugar (central) continua a ser pouco confortável e para usar apenas como recursos (o caso muda de figura na versão com caixa roborizada ETG6 e na versão elétrica com o comando de caixa a passar para o painel e libertar espaço para as pernas do ocupante central). Mas no interior há dois pontos fortes que são uma mais‐valia no dia‐a‐dia. O banco lateral do passageiro é escamoteável para criar uma superfície plana e permitir transportar cargas até 3 m de comprimento no L1. Esta configuração aumenta o volume útil em 400 litros: a capacidade de carga é assim levada até aos 3,7 m3 nesta ver‐ são mais curta. Além disso, o banco lateral do passageiro pode igualmente colocar‐se em posição cinema, ou seja, o assento elevado contra o encosto, para transportar cargas altas diretamente na cabina. O desenho rebatível do banco central assegura uma função de escritório móvel graças à sua forma de escrivaninha. A finalizar estas características de flexibilidade do habitáculo, está disponível um volume suplementar de 7,5 litros sob o assento do banco central e pode fechar‐se com cadeado.

TECNOLOGIA A BORDO

Mas se falamos de modernização é impossível não trazer elementos multimédia, úteis a quem faz do veículo um escritório. O ecrã tátil de 7’’ esconde uma série de funcionalidades, entre elas o “obrigatório” kit mãos-livres, mas também navegação, câmara traseira de estacionamento ou pode servir de router para ter internet no veículo ou, através do mirror link, transpor para o sis‐ tema multimédia o ecrã do smartphone. A ligação à internet no interior do veículo veio para ficar.

O motor desta unidade é o bem conhecido 1.6 HDI de 90 CV, associado à caixa manual de cinco velocidades (disponível também com a caixa robotizada). Garante ritmos despachados sem penalizar os consumos. A média anunciada pela Citroën é de apenas 5 l/100 km, mas é preciso contar com cerca de 1 l adicional por cada 100 km percorridos. Este motor, por enquanto o mais equilibrado, será posteriormente substituído pela nova geração de motores BlueHDI.

O preço a pagar por esta versão Club é de 23.302 euros (IVA incluído), numa campanha que inclui todos os equipamentos referidos neste texto (ou 20.517 euros apenas com o equipamento de série).

IMG_8664 IMG_8674 IMG_8726 IMG_8738 IMG_8741

 

FICHA TÉCNICA

–  1.6 HDi 90 CV (215 Nm binário máximo)
–  3,7 m3 de volume de carga
–  4,38 m (comp.) x 1,81 m (larg.) x 1,81 m (alt.)
–  5,0 l/100 km de consumo médio (132 g/km de CO2)
–  160 km/h de velocidade máxima
–  20.517€ (versão Club) ‐ a partir de 18.832€

 

 

 

 

MODELOS MAIS VENDIDOS (JANEIRO A JULHO 2015)

-Citroën Berlingo (1944 unidades)

-Peugeot Partner (1779 unidades)

-Renault Kangoo (1682 unidades)

-Ford Transit (991 unidades)

-Opel Corsa Van (701 unidades)

 

Clique aqui para fazer o download do PDF do artigo. Partilhe-o com os seus contactos e clientes e aumente a sua visibilidade.

 

noticias_site_PV1

 

Mais artigos da Revista PÓS-VENDA n.º1 aqui.

Nº de visitas: 339 ~ Visto Hoje: 1

Deixe uma resposta

Contactos

Miraflores Office Center - Rua Santa Teresa do Menino Jesus, nº 6, Escritório 7ºE. 1495 - 048 Miraflores

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Calendário de eventos

Voltar para Topo