Revista Pós-Venda
NotíciasSoftwareMecânica é a nova aposta da Audatex
Timóteo Xavier - Audatex

Mecânica é a nova aposta da Audatex

por

O Drive Mobile permite trazer mais negócio à oficina através de uma orçamentação através de um tablet, à frente do cliente, agora na área da mecânica, que se vem juntar à colisão, onde a Audatex é líder de mercado. O projeto já arrancou.

A Audatex é líder de mercado na área de orçamentação na área de colisão, mas a novidade é que agora alargou o seu rigor e conhecimento também à área de mecânica. As primeiras oficinas já estão a trabalhar através da aplicação Drive Mobile, que funciona em tablet e permite, acima de tudo, trazer mais negócio às o ci- nas que trabalham mecânica, através de um trabalho de receção ativa. Timóteo Xavier, responsável de vendas e apoio ao cliente da Audatex, explica a estratégia à Revista PÓS- VENDA. O objetivo é chegar a 300 oficinas já no primeiro ano.

“O Drive Mobile é uma aplicação móvel que tem algumas vantagens relativamente ao Drive, com o qual pode trabalhar em complemento. O que permite é que em dois ou três passos a oficina possa orçamentar e valorizar o que vai ser a reparação ou manutenção de uma viatura. Tudo à frente do cliente, com total transparência”. E o segredo do negócio das oficinas passa, cada vez mais, pela capacidade de saber fazer a receção dos carros dos clientes. “As oficinas têm que ter dois tipos de capacidade: uma é receber as viaturas de hoje com a complexidade que têm, com o equipamento tecnológico a que isso obriga, sob pena de não conseguirem ter rentabilidade no negócio. A segunda capacidade é lidar com clientes cada vez com menos tempo disponível e com mais informação que chegam à oficina com um objetivo bem de nido para determinada intervenção. As oficinas têm cerca de três minutos de oportunidade para fazer a venda do seu serviço, falando a linguagem que o cliente hoje domina e mostrando a transparência que o Drive Mobile tem, porque preconiza toda a informação dos construtores automóveis”, explica Timóteo Xavier. Por exemplo, “é fundamental que numa intervenção comum a oficina tente vender serviços adicionais como o símbolo da marca do carro que está vandalizado, ou o guarda-lamas que precisa de uma intervenção ligeira. São coisas que nem sempre o cliente está alerta mas que está disponível para aceitar. As oportunidades de fazer uma venda adicional são enormes, mas tem que ser ali naqueles três minutos em que se recebe o carro e se dá logo um orçamento completo, enviado na hora por email. Isto traz negócio adicional às oficinas”, explica o responsável de vendas da Audatex Portugal.

 

image1 image4

 

RECECIONISTA É FUNDAMENTAL

Por tudo isto, o papel do rececionista é cada vez mais importante. “Essa é a pessoa que hoje tem mais responsabilidade pela entrada de rentabilidade na oficina. É a pessoa que, no momento em que o cliente está cara a cara tem que estar a vender serviço. É disso que a oficina vive. Se essa venda for mal executada, porque o rececionista não está focado só nessa tarefa, essa oficina vai ter um problema de rentabilidade. Até porque não vendeu alguma coisa que até vai ter que ser executada e o poder de aceitação do cliente quando já saiu da oficina é muito inferior”, explica Timóteo Xavier. Ainda assim, não é apenas necessário um bom rececionista. “Tem que haver um trabalho de equipa porque uma oficina que tenha um bom rececionista, capaz de vender serviços adicionais mas depois não tem uma equipa técnica que consiga concretizar essa venda também tem um problema sério”, alerta o responsável da Audatex.

 

A solução não trabalha sozinha,
precisa de profissionais que tirem partido
das potencialidades dela na área da mecânica

 

Depois de 22 anos na área da colisão, “temos vindo a trabalhar em termos de informação com soluções que cobrem o ciclo de vida do automóvel. Desde que a viatura é fabricada até que chega ao final do ciclo de vida. Não tínhamos uma profundidade em termos mecânicos porque não havia essa necessidade mas fomos trabalhando essa área e agora temos todas as condições para oferecer uma cobertura na mecânica semelhante à que temos na colisão, tendo como base as informações dos construtores, com o rigor pelo qual somos reconhecidos no mercado”.

Quem usa o Drive Mobile para a área de mecânica tem acesso ao plano de manutenção programada dos construtores, assim como aos tempários e a uma lista de verificações para aquele modelo específico e para cada quilometragem, o que vai permitir fazer as vendas associadas. O cliente pode não aceitar essas vendas associadas, mas a oficina fez o seu trabalho de forma profissional e com o suporte de uma tecnologia independente. Isso cria confiança no cliente”, explica Timóteo Xavier. Para já, o Drive Mobile arranca com a orçamentação das intervenções de mecânica e de manutenção programada e corretiva com as peças de origem, sendo que através dessas referências as oficinas podem depois fazer o cruzamento com peças equivalentes. Esta solução comunica com os DMS das oficinas, o que lhes permite fazer a faturação e também a abertura de obra e análise de racios. Em breve esta plataforma vai também permitir fazer o cruzamento com peças de aftermarket e a sua encomenda, podendo a oficina trabalhar sempre dentro da mesma janela.

A tipologia de clientes passa por oficinas que podem ter as duas vertentes (mecânica e colisão) ou só mecânica, mas será mais difícil de implementar o sistema em oficinas com um, dois ou três funcionários para toda a empresa. Tem que ser uma empresa que tenha uma estrutura organizada para tirar toda a mais-valia desta solução. Nestes casos, o custo da solução é rapidamente rentabilizável. Mas tem que haver um pressuposto inicial: a oficina ter capacidade de rececionar as viaturas. Todos os clientes da Audatex têm acesso a um helpdesk de apoio em Portugal, além de formação para que possam tirar o melhor partido do Drive Mobile. Uma vez que esta nova vertente da mecânica permite chegar a mais oficinas, muita da formação vai passar pelo e-learning, permitindo às oficinas fazê-la em horários mais adequados para si, mas sempre com a supervisão e apoio do responsável de formação.

Quanto ao investimento necessário para usar o Drive Mobile, vão existir vários pacotes e serão negociados caso a caso consoante a necessidade das oficinas.

 

CONTACTOS

AUDATEX PORTUGAL
Resp. vendas – Timóteo Xavier
217 232 800
t.xavier@audatex.pt
www.audatex.pt

 

PV9

Mais artigos da Revista PÓS-VENDA n.º9 aqui.

Nº de visitas: 285 ~ Visto Hoje: 1

Deixe uma resposta

Contactos

Miraflores Office Center - Rua Santa Teresa do Menino Jesus, nº 6, Escritório 7ºE. 1495 - 048 Miraflores

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Calendário de eventos

Voltar para Topo