Revista Pós-Venda
NotíciasOficinasPneusContinental incentiva “dente de leão” para a produção de pneus
continental

Continental incentiva “dente de leão” para a produção de pneus

por

Integrando o projeto “Vision 2025”, conduzido pelo Departamento de Pneus da Continental, este fabricante de pneus planeia investir 35 milhões de euros em Anklam, de modo a impulsionar a industrialização do cultivo e processamento de dente de leão para a produção de pneus.

A Continental planeia expandir o seu projeto “Taraxagum – pneus produzidos a partir de dente de leão “, em colaboração com o IME Fraunhofer Institute, Münster, Julius Kühn Institute, Quedlinburg e com os peritos em seleção vegetal da empresa ESKUSA, em Parkstetten, com a criação de um centro de pesquisa para industrializar o cultivo da borracha de dente de leão, Taraxagum. O projeto foi apresentado em Anklam, na Alemanha. A Continental planeia investir cerca de 35 milhões de euros na primeira fase do projeto no centro de pesquisa “Taraxagum Lab Anklam”. Serão criados cerca de 20 novos postos de trabalho numa cidade do nordeste da Alemanha com uma população de cerca de 12700 habitantes.

“A construção do Taraxagum Lab Anklam faz parte da estratégia de crescimento a médio prazo ‘Vision 2025’, que envolve enormes investimentos no reforço da nossa capacidade de produção e de pesquisa”, disse Burkhardt Köller, Presidente do Conselho de Administração da Continental Reifen Deutschland GmbH e diretor de Controlo no Departamento de Pneus da Continental, durante a apresentação do projeto. “Nos últimos cinco anos investimos mais de 3 mil milhões de euros na construção de novas fábricas e no aumento da capacidade das unidades de produção existentes em todo o mundo. Além disso, o nosso exclusivo Automated Indoor Braking Analyzer (AIBA) no centro de testes Contidrom e o High Performance Technology Center (HPTC) em Korbach, que abriu em junho, demonstram a intensificação contínua do nosso foco tecnológico. Com o novo centro de investigação em Anklam queremos mostrar que estamos também a adotar abordagens inovadoras e sustentáveis no campo das matérias-primas. Depois de uma cuidadosa análise, escolhemos Anklam, com base nas condições e oportunidades que oferecia, como localização para as novas instalações e gostaríamos de agradecer às pessoas de Meclemburgo- Pomerânia Ocidental bem como ao Anklams Regional-Investment Corporation pelo seu apoio”.

O Ministro da Economia de Meclemburgo- Pomerânia Ocidental, Harry Glawe, afirmou no decorrer da cerimónia estar “muito satisfeito por uma empresa de dimensão global como a Continental ter optado pelo nosso estado federal, instalando-se na região da Pomerânia Ocidental. Na primeira etapa o foco do investimento será colocado na investigação e desenvolvimento. Assim, estão a ser construídas as bases para um maior crescimento e para a criação de mais empregos na região. O objetivo deste projeto é conseguir uma utilização sustentável do dente de leão como uma matéria-prima local e regional. A médio prazo, o objetivo será a comercialização do cultivo e utilização local de matérias-primas criadas a partir do dente de leão russo.  Esta localização industrial prova que a região de Meclemburgo- Pomerânia Ocidental continua a desenvolver-se no sentido de se tornar um local bastante requisitado e atrativo para negócios”.

“Com o Taraxagum Lab Anklam atingimos um marco no projeto ‘Taraxagum – pneus produzidos com dente de leão'”, explica Andreas Topp, responsável pelo desenvolvimento de processo, materiais e industrialização de Pneus na Continental. ” Uma pequena série de pneus Taraxagum com piso feito de borracha de dente de leão foi alvo de testes, tendo sido feita a comparação com os pneus convencionais feitos de borracha de hevea brasiliensis e os resultados foram extremamente positivos. Agora queremos impulsionar a produção de Taraxagum e com este novo centro de investigação em Anklam estamos a criar as bases para que tal aconteça”.

A Continental começou o trabalho de desenvolvimento da “Taraxagum” em colaboração com o IME Fraunhofer Institute, Münster, Julius Kühn Institute, Quedlinburg e com a empresa de seleção vegetal ESKUSA há cerca de cinco anos. O dente de leão russo era cultivado de uma forma que permitia que fosse produzido em maiores quantidades do que as árvores-da-borracha tradicionais dos trópicos. Os novos métodos e processos de produção foram também desenvolvidos para produzir a borracha natural usada em pneus e outros produtos de borracha a partir da seiva do látex das raízes das plantas. Nas suas primeiras experiências, a Continental usou a borracha “Taraxagum” para fabricar pneus de inverno para veículos de passageiros e suportes de motores. A planta pode também ser cultivada no Norte da Europa e na Europa Ocidental, o que faz com que as rotas de transporte para os locais de produção na Europa sejam muito mais curtas, contribuindo para a utilização sustentável e socialmente viável dos recursos existentes.

Os institutos e empresas envolvidos no projeto já receberam prémios internacionais pelos progressos alcançados. Em 2014, por exemplo, o projeto recebeu o “Green Tec Award” e em 2015 recebeu o prémio Joseph von Fraunhofer da Fraunhofer Society.

Nº de visitas: 113 ~ Visto Hoje: 1

Deixe uma resposta

Contactos

Miraflores Office Center - Rua Santa Teresa do Menino Jesus, nº 6, Escritório 7ºE. 1495 - 048 Miraflores

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Calendário de eventos

Voltar para Topo