Ver todas

Back

Scania pretende poupar até 2% de combustível com novas motorizações

8 Novembro, 2019

A Scania actualizou os seus motores de 9 e 13 litros, que são agora ainda mais eficientes. Podem ainda funcionar com o combustível alternativo HVO (óleo vegetal hidrotratado).

A Scania oferece quatro opções de desempenho nos seus motores mais potentes: 370, 410, 450, 500 e 540CV. Estes motores partilham uma excelente capacidade de poupança de combustível, com somente sistema Redução Catalítica Seletiva (RCS) para o pós-tratamento dos gases de escape e unidades turbo de geometria fixa. Juntamente com os planos flexíveis de manutenção da Scania, a durabilidade inerente dos motores, permitirá uma produtividade e tempo de operação melhorados, contribuindo simultaneamente para um melhor desempenho económico total.

A notória melhoria nos valores de consumo de combustível – até 2% de poupança de combustível, o mesmo para motores da gama de cinco cilindros em linha DC09 e os seus congéneres DC13 – são o resultado de um extenso aperfeiçoamento e atualizações por parte dos engenheiros da Scania. As duas gamas de motores virão agora equipadas com bombas de arrefecimento variável em ciclos de carga reduzida. Também possuem uma bomba de direção variável, uma função que faz uma pequena mas importante contribuição para um bom desempenho geral de consumo. Os coletores de admissão e de escape, assim como as carcaças das turbinas, foram modificados a fim de aumentarem a energia de impulso e permitir uma resposta mais rápida.

Os engenheiros da Scania também deram especial atenção à fricção interna. Pistões e anéis foram alterados para reduzirem a fricção, enquanto que o DC09 possui agora pistões de aço que, juntamente com um novo revestimento dos cilindros, geram um nível de fricção mais reduzido. Todos os motores DC09 e DC13 têm taxas de compressão melhoradas e as pressões máximas nos cilindros foram aumentadas. Os motores topo de gama DC13 (500 e 540) também tem uma nova unidade de turbo com rolamentos de esferas para uma resposta mais rápida.

A gama DC13 possui uma curva de binário mais abrangente, uma vez que o binário máximo é atingido já às 900 r/min, em vez de 1000 r/min exceto no motor de 540 cv que é mantido a partir de 1000 rpm. Isto permite ter engrenagens de eixo mais rápidas, especialmente em deslocações de longa distância e leva a filosofia da Scania de baixas revoluções/binário elevado ainda mais longe. Todas estas modificações e outras menores, como uma embraiagem menos rígida, resultam num consumo de combustível substancialmente inferior em motores Scania que já eram eficientes e líderes nesta indústria.

PALAVRAS-CHAVE