Ver todas

Back

Reina Perícia: Especialização em semirreboques

7 Janeiro, 2021
179 Visualizações

Começou pela manutenção e reparação de semirreboques, atividade que ainda hoje é a principal, mas à qual juntou a comercialização e representação da Schwarzmuller e da Star. Hoje a Reina Perícia é uma referência no seu setor.

TEXTO PAULO HOMEM

À passagem por Guilhabreu (Vila do Conde) encontramos uma das mais destacadas empresas de manutenção e reparação de semirreboques, pelo menos no norte de Portugal. A Reina Perícia, fundada em 2007, encontra-se numa zona de excelência tendo em conta o seu negócio, já que proliferam por aquela região as empresas de transportes. Liderada pelo sempre bem disposto Felisberto Fernandes, profissional que passou por diversas empresas do ramo, para iniciar o seu negócio em 2001, por conta própria, que correu de tal maneira bem que em 2007 decidiu constituir a Reina Perícia. “Nessa altura estávamos focados a 100% na reparação desemirreboques. Sempre foi essa a minha especialização e sempre foi a área em que tinha conhecimento e experiência, bem como uma boa carteira de clientes”, começa por contar Felisberto Fernandes, adiantando que “sempre fui, nestes últimos anos, tentado a representar  uma ou outra marca de semirreboques já presentes no mercado português, mas isso nunca deu certo, apesar de eu ter uma paixão pelos semirreboques da Schwarzmuller, que não eram comercializados em Portugal”.

Foi esta independência face a representações, que lhe permitiu ser uma oficina para todo o tipo e marcas de semirreboques, efetuando todo o tipo de serviços sejam eles de metalomecânica (estruturas danificadas, chassis danificados, etc), sejam serviçostécnicos, como eixos, sistemas de travagem, montagem de estruturas, etc, nas áreas de manutenção, reparação e até no fabrico. Ao nível do componentes técnicos, a Reina Perícia, é representante da BPW, embora trabalhe com todo o tipo de sistemas, estando igualmente apta para dar resposta aos sistemas mais modernos (por exemplo da Wabco) que exigem diagnóstico. Sempre que são necessários peças e componentes para as reparações, a Reina Perícia trabalha essencialmente com a Recambios Barreiro e Europarts, mas também diretamente com alguns fornecedores.

SCHWARZMULLER

Mas se o foco sempre esteve nos serviços técnicos, a verdade é que a tal “paixão” pela marca Schwarzmuller e pela sua comercialização se veio mais tarde a concretizar. “Cheguei à conclusão que só fazia sentido dispor da representação de uma marca de semirreboques se ela de facto fosse da Reina Perícia. Nós é que temos o compromisso com os clientes e não podemosfalhar, e isso só se garante quando se controla a representação e se trabalha diretamente com o fabricante”, refere Felisberto Fernandes.

Mesmo tendo efetuado algumas vendas de semirreboques novos no passado, foi assim assumido ter a primeira iniciativa comercial da Reina Perícia, através da representação da Schwarzmuller. Desta forma a Reina Perícia ficou com a representação exclusiva da Schwarzmuller para Portugal (e para a Galiza), dizendo Felisberto Fernandes que “foi uma marca que sempre tive excelentes referências e com a qual me identificava por ser muito conceituada em termos de mercado, mas que por ser mais cara, nunca chegou a ser trabalhada no mercado português”. Mesmo tendo esta característica, que poderia ser um entrave à comercialização da Schwarzmuller em Portugal, a verdade é que Felisberto Fernandes arriscou e “correu desde a fase inicial muito bem, até porque as pessoas acreditavam que a Reina Perícia lhes estava a vender um produto de muita qualidade”.

Sem querer referir a concorrência, reconhecendo que existem outras marcas de semirreboques de muita qualidade, Felisberto Fernandes, afirma que para além dessa questão, a Schwarzmuller destaca-se também pela questão da tara (peso). “Estamos a falar de um semirreboque muito mais leve e isso é uma enorme vantagem”, explica o responsável da Reina Perícia, dando o exemplo do porta-bobines da Schwarzmuller nos seus diferentes modelos.

Para atestar da qualidade desta marca austríaca de semirreboques, Felisberto Fernandes refere que “se trata de uma marca líder em mercados tão exigentes como, por exemplo, a Suiça. Isso não sucede por acaso. Logicamente que quando se olha para a qualidade e para as vantagens do Schwarzmuller, o face assume menor importância”. A aposta da Reina Perícia na marca Schwarzmuller é para continuar, querendo o operador de Guilhabreu fazer com que a marca cresça em Portugal, tendo já feito diversas iniciativas (presença em feiras), estando em aberto a possibilidade de trabalhar com parceiros na região de Lisboa e da Galiza. Juntamente com a Schwarzmuller, a Reina Perícia tem ainda uma representação turca, a STAR, unicamente ao nível dos porta contentores extensíveis, solicitando ainda a fabricação de chassis especiais a este construtor para aplicações específicas, sendo alguns para transformação na Reina Perícia mas outros para entrega a carroçadores.

Para terminar, Felisberto Fernandes fala da enorme dificuldade em contratar profissionais para trabalhar nesta área da reparação de semirreboques, o que leva a empresa a contratar no estrangeiro, como na dificuldade dos recebimentos e nos preços das peças vendidas pelos seus fornecedores, muitas vezes iguais ao que pratica para outros clientes, retirando assim competitividade às oficinas como a Reina Perícia.

Reina Perícia
Guilhabreu – Vila do Conde
Felisberto Fernandes
229 428 516
geral@reinapericia.com

Artigo publicado na Revista Pós-Venda Pesados n.º 27 de abril/maio de 2020. Consulte aqui a edição.

PALAVRAS-CHAVE