Revista Pós-Venda
NotíciasTecnologiaSolução Delphi para as emissões de vapores de combustível persistentes
delphi

Solução Delphi para as emissões de vapores de combustível persistentes

por

Um híbrido pode emitir mais emissões de evaporação estando parado do que em movimento. O novo Híbrido Eco-Challenge é a solução Delphi para as emissões de vapores de combustível persistentes.

À medida que os veículos se tornam mais eletrificados (menos motor, mais bateria), um novo desafio ambiental emerge: Como pode reduzir as emissões de evaporação, os vapores de combustível persistentes que permanecem no tanque de gasolina ou no canister de evaporação ou, pior, são emitidos para o ar, porque o motor de combustão interno não tem sido utilizado há algum tempo?

Estas emissões contribuem para a poluição do ar.

Aqui está o problema: quando um veículo fica estacionado durante todo o dia ao sol ou por vários dias numa garagem, mesmo um veículo com um motor start and stop projetado para desligar num semáforo e ligar novamente quando a luz fica verde, pode criar problemas ambientais em apenas alguns segundos.

“Os veículos a gasolina convencionais capturam os vapores de combustível num canister de vapores e enviam esses vapores de volta para a câmara de combustão para serem queimados, disse Susan LaBine, engenheira-chefe de canisteres e controlos de evaporações, da Delphi Powertrain Systems. “Com os híbridos, quando o motor de combustão interno fica parado ou não é utilizado quando a bateria está a mover o veículo na estrada, esses vapores são não purgados pelos canisteres. Com menos purgas, os canisteres são difíceis de limpar”.

Os atuais regulamentos norte-americanos – os mais rigorosos do mundo – só permitem 0,3 de um grama por dia de emissão de vapores a partir de um veículo. Quando as regulamentações Low Emission Vehicle (LEV) foram introduzidas pela primeira vez em 1991, as emissões poderiam ser de 2 de gramas por dia. Paradoxalmente, híbridos podem liberar mais emissões de evaporação do que os carros feitos há 30 anos se o canister não estiver suficientemente limpo.

Uma solução para este problema é aquecer, literalmente.

Os engenheiros da Delphi desenvolveram uma forma mais rápida e eficaz para esvaziar o canister ao aquecê-lo até aos 150 graus Celsius. O aquecimento do canister tem mostrado reduzir significativamente as emissões de evaporação. Um elemento de aquecimento, feito de materiais de auto-regulação, usa cerca de 20 watts de eletricidade a partir da bateria de iões de lítio do veículo para enfraquecer a ligação química dos hidrocarbonetos. Quando o ar passa através do canister, os hidrocarbonetos “enfraquecidos” são levados, de volta para o motor para serem queimados.

O sistema de aquecimento de carbono da Delphi remove hidrocarbonetos até 25 por cento melhor do que os dos sistemas de aquecimento de ar medidos pelos testes de emissões de purga. Isto permite aos fabricantes de veículos utilizar soluções para capturar hidrocarbonetos das atuais de emissões por evaporação do canister para projetos futuros. É mais barato e exige menos peças.

“O motor mecânico ainda tem de se apressar para limpar o canister de evaporação, mas em vez de 30 minutos, a Delphi pode fazê-lo em 10 minutos”, disse LaBine. “Seria auto-destrutivo executar um motor por 30 minutos apenas para queimar as emissões por evaporação e cumprir as normas padrão. Estaríamos a trocar um problema ambiental por um ainda maior “.

Ao aquecer o canister, a Delphi reduz o tempo que leva para esvaziar o canister em dois terços, melhorando a eficiência e reduzindo as emissões.

Print

Nº de visitas: 70 ~ Visto Hoje: 1

Tags:

Deixe uma resposta

Contactos

Miraflores Office Center - Rua Santa Teresa do Menino Jesus, nº 6, Escritório 7ºE. 1495 - 048 Miraflores

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Calendário de eventos

Voltar para Topo