Ver todas

Back

ATF (Automatic Transmission Fluid): Bem precioso

14 Janeiro, 2022
117 Visualizações

O aumento do número de veículos automóvel em circulação equipados com transmissão automática criou novas oportunidades ao nível dos fluídos de transmissão, mas conhecidos por ATF´s. A oferta já é muito grande.

O mito de que existem veículos que não precisam de ter manutenção da transmissão automática praticamente já não existe. Nenhuma caixa automática consegue operar em condições ideais de utilização mais de 120.000 quilómetros, mas muitos especialistas aconselham que aos 80.000 quilómetros o ATF seja substituído. Esta lógica é válida tanto para as caixas automáticas montadas em veículos com mais idade, como para as mais modernas.

A evolução tecnológica das caixas automáticas, com as modernas DSG, S-Tronic, DKG, EDC, PDK, DCT, RED, EVT, CVT, entre outras, funcionam em condições de operação muito exigentes e, sendo muito dispendiosas, exigem ainda um maior cuidado na manutenção… regular. Com a crescente eletrificação do automóvel as transmissões automáticas vão assumir ainda mais relevo, existindo mesmo algumas construtores que assumem que muito em breve já não irão monta nos seus automóveis caixas manuais. Segundo a Wolf, em Portugal o “car park” segue a tendência europeia com um total de 46% dos veículos com transmissão automática.

Quer isto tudo dizer que os ATF´s são uma boa oportunidade de negócio para as oficinas agora e no futuro, sendo uma forma das oficinas gerarem mais serviço e mais confiança nos seus clientes. Neste trabalho, o objetivo é dar-lhe a conhecer o que existe em protugal em termos de oferta ao nível dos ATF´s, bem como o que está para chegar. Brevemente, desenvolveremos outros temas relacionados com as caixas automáticas e a manutenção das mesmas.

Consulte aqui o artigo completo.

Artigo publicado na Revista Pós-Venda n.º 71 de agosto de 2021. Consulte aqui a edição.

PALAVRAS-CHAVE