Ver todas

Back

Aumenta o número de furtos de catalisadores

30 Novembro, 2020
695 Visualizações

Um recente comunicado da PSP, que poderá ler em baixo, alerta para o aumento do número de furtos de catalisadores automóveis. A PSP diz que este é um fenómeno com cada vez mais relevância a nível nacional.

Comunicado PSP

“PSP identifica quatro homens por tentativa de furto de catalisadores”

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Loures, no dia 27 de novembro, intercetou quatro homens, com idades compreendidas entre os 28 e os 36 anos de idade, por serem suspeitos de tentativa de furto de peças de automóvel, mais concretamente catalisadores.

Os polícias visualizaram, no parque de estacionamento da estação de metro do Sr. Roubado em Odivelas, os quatro suspeitos a rondarem os veículos ali estacionados ao mesmo tempo que se mantinham atentos às imediações. A atitude adotada criou a suspeita que a intenção dos mesmos passava pelo furto das peças automóvel, para futura venda. Depois de implementadas as medidas de segurança os polícias procederam então à abordagem e fiscalização dos suspeitos.

Face ao planeamento operacional desenvolvido, os polícias da PSP tiveram a oportunidade de imediatamente garantir a apreensão de várias ferramentas, entre elas:

  • Macaco Hidráulico;
  • Rebarbadora; e
  • Disco de corte.

As ferramentas apreendidas, são usualmente usadas para concretizarem o furto de catalisadores, recorrendo para tal ao macaco hidráulico para elevar as viaturas do solo e à rebarbadora elétrica para procederem ao seu corte e extração, sendo este um modus operandi cada vez mais recorrente e com relevante incidência a nível nacional.

Perante este intrincado quadro de análise, os polícias da PSP não tiveram assim dúvidas da intenção dos suspeitos que passava praticarem o furto de peças dos automóveis ali parqueados, pelo que foram constituídos arguidos e prestaram Termo de Identidade e Residência.

Em virtude da elevada incidência da prática de furtos de peças de automóvel, mais concretamente catalisadores, na área de Odivelas, a PSP acredita que os agora arguidos fazem da prática do furto destes componentes o seu modo de vida, modalidade criminal com elevada incidência a nível nacional e que normalmente deixa as vítimas impossibilitadas de fazer uso normal dos seus veículos.

Referir, ainda, que os agora arguidos são possuidores de um vasto historial criminal por crimes contra o património, entre os quais pelo furto de catalisadores.

A Divisão Policial de Loures dará continuidade às ações de investigação criminal que estão em curso no sentido de apresentar mais factos e suspeitos perante as autoridades judiciais, bem como manterá as medidas de prevenção criminal necessárias ao fortalecimento do sentimento de segurança das populações.

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP realça ainda o notável trabalho que, nos mais variados vetores, tem vindo a ser desenvolvido pelos polícias da Esquadra de Odivelas.

PALAVRAS-CHAVE