Ver todas

Back

Dimsport reforça aposta na formação em reprogramação

22 Julho, 2021
268 Visualizações

A Dimsport, fabricante de software e ferramentas de chip tuning, tem vindo a formar cada vez mais profissionais do setor automóvel que desejam aumentar a sua carteira de serviços. A Dimsport quer apostar ainda mais na formação.

O chip tuning, ou reprogramação da ECU, é a modificação das informações internas na ECU do motor para atingir diferentes propósitos e benefícios, como melhorar o desempenho em baixas rotações e, assim, reduzir o consumo de combustível.

As oficinas formadas em reprogramação podem oferecer aos seus clientes uma lista interessante de serviços graças ao acesso à centralina de controlo do motor, como economia de combustível, resolução de anomalias eletrónicas, redução de emissões ou mesmo clonagem da centralina em vez de a substituir, economizando uma quantia de dinheiro significativa para o cliente final.

Apesar da pandemia, as inscrições em cursos empresariais têm mantido uma tendência ascendente, adaptando a formação online, e obtendo um crescimento homólogo de 15%, o que evidencia o notável interesse do setor pela formação nestas disciplinas, diz a Dimsport. Embora o perfil das oficinas que realizam os cursos corresponda em 80-90% ao da multimarca, as monomarcas são cada vez mais atraídas para a oferta desse tipo de serviço.

Quanto ao tipo de atividade, as oficinas eletromecânicas são as mais numerosas entre os alunos, embora também haja uma tendência crescente para o início da reprogramação em oficinas que não tenham essa especialidade.

A Dimsport oferece dois tipos de cursos. A iniciação, com duração de 8 horas e modo online, visa ser uma primeira abordagem para aqueles profissionais que desejam entrar no mundo do chip tuning ou da reprogramação ECUS. No caso deste curso não é necessário nenhuma formação prévia específica, nem possuir equipamentos, logo seu público-alvo é muito amplo, e permite trabalhar com máquinas “Slave” que são simples de usar.

O curso avançado, por sua vez, é presencial e tem a duração de 16 horas (embora durante a pandemia tenha sido realizado online adaptando o programa), e é um requisito essencial para quem pretende adquirir a máquina Dimsport Master, permitindo que os próprios profissionais modifiquem a eletrónica.

Embora a decisão dependa do andamento da situação em termos de pandemia, a Dimsport espera poder anunciar a retomada dos cursos presenciais em setembro. “É muito relevante constatar, apesar da situação complexa decorrente da pandemia, o crescente interesse das oficinas em se formar na reprogramação de ECUs, entendendo assim o funcionamento da eletrónica de motores e oferecendo assim novos e valiosos serviços aos seus clientes. De nossa parte, continuaremos a adaptar nossa estrutura para continuar apoiando todas as oficinas que precisam com nossos serviços de pós-venda ”, disse Juanma Lerma, chefe do Departamento de Formação da Dimsport Espanha.

PALAVRAS-CHAVE