Ver todas

Back

LeasePlan e Ipsos lançam Relatório Anual Mobility Insights

23 Fevereiro, 2021
156 Visualizações

A LeasePlan, em conjunto com a Ipsos, lançou a edição ‘VEs & Sustentabilidade’ do seu Relatório Anual Mobility Insights, com mais inquiridos do que nunca a considerar fazer a mudança para veículos elétricos.

O relatório, que contou com a participação de mais de 5.000 condutores, em 22 países, entre eles Portugal, conclui que dois em cada três condutores têm uma atitude (muito) positiva em relação aos veículos elétricos, atitude que mudou para melhor nos últimos três anos, com Portugal a ser o país do relatório com a atitude mais positiva e 77% dos portugueses a  acreditar que, em 2030, a maioria dos novos veículos serão elétricos ou com emissões zero.

Em Portugal, 87% dos inquiridos refere ter uma atitude muito positiva sobre os VEs, 9% têm uma atitude neutra e apenas 4% têm uma atitude muito negativa. Confirmando o interesse dos portugueses para os VEs, 49% responderam que provavelmente/quase de certeza o seu próximo carro será um elétrico, 31% talvez mudem para um elétrico e 20% referiram que provavelmente/quase de certeza não mudariam.

Redução nas emissões de CO2 é a razão referida por 59% dos portugueses para comprar ou fazer um renting de um veículo elétrico, seguido dos custos de manutenção mais baixos (57%) e dos Subsídios governamentais/benefícios fiscais (41%).

Por outro lado, para 64% dos portugueses inquiridos o preço de aquisição é o maior impedimento para a compra de um carro elétrico, seguido pela autonomia limitada (55%) e pela insuficiente estrutura de carregamento (38%).

Em termos globais, o relatório concluiu que, apesar do crescente interesse em VEs, os inquiridos estão cada vez mais preocupados com a falta de infraestruturas de carregamento, referindo a falta de postos de carregamento como um dos maiores bloqueios que os impede de fazer a mudança.

As principais conclusões da edição VEs & Sustentabilidade do Mobility Insights são:

  • Há um claro aumento das atitudes positivas em relação à condução elétrica, com um recorde de 65% dos inquiridos a indicar que veem favoravelmente a condução elétrica com emissões zero. Quase metade (44%) de todos os inquiridos afirmaram que a sua opinião sobre a condução elétrica melhorou favoravelmente nos últimos três anos;
  • A grande maioria (61%) dos inquiridos que pretendem adquirir um carro novo nos próximos cinco anos diz que irá considerar um veículo elétrico, indiciando que a aceitação de VE pelos condutores atingiu agora um ponto de viragem;
  • Os condutores estão cada vez mais conscientes de que uma condução verde não tem de custar mais do que conduzir um veículo a gasóleo ou a gasolina, com 46% dos inquiridos a dizer que os VEs não só contribuem para combater as alterações climáticas através da redução das emissões de CO2, como também concordam que têm um custo de funcionamento global mais baixo (47%);
  • Numa nota menos positiva, 51% dos que planeiam comprar um carro nos próximos 5 anos citaram a insuficiência de infraestruturas de carregamento (seja em casa, no trabalho ou nas estradas públicas) como impedindo-os de escolher um VE, enquanto “ansiedade de alcance”, foi o bloqueio da estrada que impediu outros 34% de se tornarem elétricos.

PALAVRAS-CHAVE