Ver todas

Back

“Mais que nunca, a gestão oficinal está a ser colocada à prova”, José Guedes, Vulco

8 Setembro, 2022
670 Visualizações

As oficinas vão assistir a um incremento substancial dos seus custos fixos para níveis nunca antes observados. Quem o diz é José Guedes, Retail Coordinator da rede Vulco em Portugal, que nesta pequena entrevista abordou o efeito da inflação nas oficinas de automóveis.

Que efeito está a ter neste momento a inflação no negócio oficinal?
No entorno económico atual, caracterizado pelo aumento generalizado dos preços, as oficinas estão constantemente a adaptar-se a este entorno onde é mandatória a monitorização diária dos custos e da rentabilidade dos seus produtos e serviços. Ou seja, as oficinas estão a gerir o dia-a-dia que cada vez é mais exigente, não só pelos efeitos da inflação mas também pela gestão de outras áreas como é o exemplo da gestão de pessoas. Desta forma, em regra geral as oficinas estão a evitar a tomada de decisão estrutural, com efeitos para o médio e longo prazo. Mais que nunca, a gestão oficinal está a ser colocada à prova e o gestor mais bem sucedido será o que conseguir encontrar equilíbrio nas quatro variáveis: volume, competitividade, rentabilidade e cash flow.

A médio prazo qual poderá ser o impacto da taxa de inflação muito alta no negócio oficinal?
As oficinas vão assistir a um incremento substancial dos seus custos fixos para níveis nunca antes observados, o que vai ter um impacto negativo na sua rentabilidade pois será bastante difícil a algumas oficinas que todos esses custos de estrutura possam ser imputados ao cliente final. O maior impacto para as oficinas estará na gestão da rentabilidade devido ao aumento dos preços de custo das peças e à resistência do cliente final em aceitar os novos preços com aumentos significativos face às manutenções/reparações anteriores. Será também uma boa oportunidade para “educar” o cliente final a programar as manutenções do seu veículo e assim evitar algumas reparações desnecessárias com custos adicionais.

Que medidas está a dinamizar para combater esta subida da taxa de inflação e uma previsível redução do número de entrada de automóveis na oficina?
Neste momento temos uma grande variedade de parcerias que nos permitem apresentar soluções e ferramentas às oficinas Vulco para uma gestão oficinal eficiente, com enfoque na redução e monitorização de custos e também potenciar a rentabilidade do negócio.

Para a atração de novos clientes temos realizado comunicação local e campanhas de sell-out durante todo o ano que  permitem atenuar o efeito da inflação no preço médio dos pneus e das /manutenções/reparações, por exemplo neste momento estamos a oferecer 30 euros em cartão Visa ao cliente final por uma compra superior a 185 euros numa oficina Vulco aderente. Também temos uma solução inovadora para pagamentos fracionados que permite ao cliente final efetuar o pagamento das manutenções em suaves prestações. E ainda, um ponto muito importante que tem que ver com a qualidade de serviço extraordinário das oficinas Vulco que garante confiança, alto nível de satisfação e fidelização do cliente final.

 

PALAVRAS-CHAVE