Revista Pós-Venda
MercadoPeçasMS Motorservice “ganha” luta contra pirataria e apresenta novas embalagens

MS Motorservice “ganha” luta contra pirataria e apresenta novas embalagens

por

São diversas as ações contra a pirataria levadas a cabo por alguns fabricantes de peças a nível mundial. A MS Motorservice International, durante o salão de Frankfurt, identificou dois expositores chineses, que tiveram de retirar produtos “piratas” no decorrer deste certame.

A MS Motorservice International tem repetidamente tomado ações legais contra a pirataria de produtos. Através de providência cautelar, o especialista em peças de reposição conseguiu que dois fabricantes chineses tivessem de retirar bombas de líquido de arrefecimento falsificadas dos seus stands na feira Automechanika em Frankfurt a. M.. Além disso, os produtos não poderão continuar a ser comercializados na Alemanha. Há anos que a empresa se protege a si e aos seus clientes das réplicas deficientes vindas do Extremo Oriente.

Já em 2014 os gestores de produto da Motorservice tinham descoberto uma falsificação da bomba do líquido de arrefecimento CWA 200 da Pierburg no stand de um fornecedor chinês na principal feira da indústria, Automechanika. A Motorservice emitiu um aviso de produto e a Pierburg, detentora da patente, apresentou uma queixa e ganhou na primeira instância. “Desde então, a minha observação do mercado inclui a passagem pelos stands de feira dos concorrentes”, explica Oliver Hurtz, Lead Product Manager Mechantronics na Motorservice.

De 11 a 15 de setembro de 2018 Hurtz esteve novamente na Automechanika e, mais uma vez, foi frutífero: Desta vez descobriu mesmo duas falsificações da CWA 200. Novamente, a Motorservice iniciou ações legais. No dia seguinte, as bombas tiveram de ser retiradas dos dois stands e foi concedida uma indemnização à Motorservice. As duas empresas ficaram proibidas de comercializar a bomba do líquido de arrefecimento.

Perigos das falsificações de má qualidade

A bomba do líquido de arrefecimento CWA 200 é disponibilizada com sucesso pela Motorservice no mercado de pós-vendas independente. Esta oferece uma refrigeração em função das necessidades e possui caraterísticas de funcionamento por inércia para continuar a arrefecer o motor mesmo depois de este ser desligado. Após a descoberta da falsificação em 2014, a Motorservice e a Pierburg pediram o envio da bomba chinesa e obtiveram uma amostra juntamente com um relatório de teste e desenho técnico. No banco de ensaios os engenheiros constataram que o sistema eletrónico era defeituoso e que a bomba não atingia o volume de débito da bomba da Pierburg. Sob plena carga, a bomba original da Pierburg forneceu um fluxo volumétrico de sete metros cúbicos por hora. Por seu lado, a falsificação forneceu apenas dois metros cúbicos por hora – 5.000 litros menos. Além disso, a cópia paralisou sob carga mais elevada.
“Se a refrigeração deixar de estar ativa, o motor e todos os componentes, que necessitam de ser refrigerados, como por exemplo, o bloco do motor, os pistões, a cambota e a árvores de cames, são danificados. No pior dos casos, o motor sobreaquece”, explica Oliver Hurtz. Também a compatibilidade eletromagnética (CEM) foi parcialmente dispensada. Assim, existe o perigo de a bomba emitir sinais que danificam outros circuitos elétricos no veículo.

Novas embalagens, maior proteção contra falsificações

No passado, até as embalagens eram falsificadas. Assim, falsificavam ou a caixa de cartão completa ou copiavam pelo menos a etiqueta com o código de barras. No entanto, também aqui a Motorservice adotou as medidas correspondentes: Na Automechanika o especialista em peças de reposição apresentou as suas novas embalagens com a última geração de elementos de segurança nas etiquetas, a tesa PrioSpot desenvolvida pela tesa scribos. Esta identificação de proteção contra falsificação contém vários elementos de segurança abertos e ocultos.

Alguns são visíveis a olho nu, outros apenas usando meios auxiliares, como lupas ou leitores especiais. Graças à tecnologia patenteada, podem ser rotulados simultaneamente até sete níveis diferentes de verificação de etiquetas, conferindo a cada produto uma identidade única. Além disso, o código de matriz 2D na etiqueta é substituído por um código QR. Isso permite uma verificação de autenticidade rápida do produto: Basta digitalizar o código QR com o smartphone, segundos depois, aparece no visor uma luz verde para um produto original ou uma luz vermelha para uma falsificação.

Nº de visitas: 76 ~ Visto Hoje: 3

Deixe uma resposta

Contactos

Rua do Sol, 8-A, Vila Fria, 2740-166 Porto Salvo

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Voltar para Topo
Shares
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com