Ver todas

Back

“O aftermarket mostrou-se muito resistente e resiliente perante todas as alterações”, Joaquim Candeias, bilstein group

16 Janeiro, 2023
252 Visualizações

O bilstein group terminou um ano de 2022 que trouxe importantes indicadores para a empresa, que continua aa sua trajetória de crescimento. Joaquim Candeias, managing diretor do bilstein group, acredita ainda que 2023 seja um ano de consolidação.

Que ensinamentos se podem tirar de 2022, ao nível do Pós-venda em geral, para os próximos anos?
Em 2022, o aftermarket mostrou-se muito resistente e resiliente perante todas as alterações que ocorreram no decorrer do ano. Depois de ultrapassada uma pandemia a nível global, surgiram outros fatores, entre eles a inflação e a especulação, que trouxeram desafios adicionais ao longo do ano. Acreditamos que o aftermarket conseguiu adaptar-se e ultrapassar, com sucesso, estes fatores externos. Conforme é habitual, manteve índices de serviço elevados e respondeu de forma positiva a todos os fatores que condicionaram o mercado.
Estas adversidades têm sido importantes para o fortalecimento do mercado e acreditamos que, nos próximos anos, será mais completo e profissional, desenvolvendo uma atividade cada vez mais precisa e direcionada.

Mesmo com a inflação e com as dificuldades no abastecimento de peças, qual o balanço que fazem da vossa atividade em 2022?
Apesar das dificuldades sentidas no mercado, conseguimos um crescimento de dois dígitos, sendo este número superior se nos referirmos à faturação. Relativamente ao nível do volume do número de peças, podemos afirmar que este é, para nós, o verdadeiro indicador de crescimento e de market share conquistado.
Consideramos que este crescimento é muito interessante para o bilstein group, sobretudo quando o crescimento do mercado não foi tão acentuado, de uma forma geral.

Qual foi o facto mais marcante da vossa empresa em 2022? Que reflexos esse fato terá na vossa atividade?
Em 2022, patrocinámos pela primeira vez o Rallye das Camélias, dando-lhe o nome de bilstein group Rallye das Camélias. O patrocínio deste evento traz-nos bastante visibilidade e permite-nos uma aproximação do consumidor final que não conseguimos no nosso dia-a-dia.
Tal como temos referido, é importante que o consumidor final possa ter a decisão de que peças quer que sejam instaladas nos seus veículos e, ao estarmos mais próximos destes, conseguimos uma maior facilidade da nossa atividade em toda a cadeia de distribuição.
Em 2023, iremos manter este patrocínio e já nos encontramos envolvidos na preparação da próxima edição, que se realizará a 3 e 4 de março de 2023 e, garantidamente, será mais um passo para consolidarmos, cada vez mais, a nossa presença junto do cliente final.

Quais são os cenários mais prováveis para 2023, que possam condicionar (positiva ou negativamente) a atividade pós-venda em Portugal?
Acreditamos que 2023 seja um ano de consolidação, uma vez que a previsão é que os índices de crescimento venham a ser mais baixos do que em anos anteriores.
Deste modo, esperamos construir os alicerces que nos irão permitir ter uma base para crescermos de forma consistente e considerável no futuro.
Sabemos que para continuarmos a crescer temos de construir bases sólidas, precisamente nestes anos de estabilidade e consolidação, para que todo este crescimento seja sustentado, firme e sempre o mais direcionado possível.

Quais são as perspetivas da vossa empresa para 2023? Vai haver novos investimentos?
Para as marcas do bilstein group, em 2023 queremos continuar a crescer, apesar de esperarmos um ano menos dinâmico que os anteriores. Pretendemos manter os nossos números acima dos níveis do mercado e estamos confiantes que o vamos conseguir fazer.
Como é habitual, o bilstein group planeia e pensa em investimentos a longo prazo, algo que neste momento ainda não está delineado a 100%. Queremos manter o foco nos nossos clientes e, para isso, vamos continuar a trabalhar nos nossos stocks e em soluções para os clientes. Temos vários projetos ongoing neste campo nos quais iremos trabalhar durante todo o ano de 2023.
À semelhança do que o grupo já tem vindo a desenvolver nos últimos anos, pretendemos continuar a investir na área da sustentabilidade, seja na participação e apoio de iniciativas, ou até em melhorias e alterações a nível de instalações e/ou procedimentos, tanto a nível local como internacional. Um dos nossos objetivos mais vincados a curto-médio prazo é colocar o bilstein group no caminho da sustentabilidade e marcar a diferença, também nesta área.

PALAVRAS-CHAVE