Ver todas

Back

Vendas online de usados B2C caem 10,7%

26 Agosto, 2022
210 Visualizações

De acordo com o Observatório Indicata, no passado mês de julho, as vendas online de automóveis usados B2C diminuíram 10.7% a nível europeu, em comparação com o período homólogo de 2021. 

Em Portugal, também de acordo com o Observatório INDICATA, as vendas de automóveis usados em Junho de 2022 foram 7,6% inferiores em comparação com o mesmo mês, o ano passado.

Em Julho 2022 as vendas de veículos usados online B2C caíram 2,1% em termos mensais, mas foram 2,5% mais elevadas se excluirmos a Turquia. As vendas de Julho foram 10,7% mais baixas em relação ao ano anterior e 13,4% mais baixas se excluirmos a Turquia. Em Julho 2022 as vendas anuais acumuladas foram 10,6% inferiores às dos primeiros 7 meses de 2021, mas 4,4% superiores às do mesmo período em 2020 e 2,0% inferiores às de 2019.
Em Julho as vendas de BEVs usados aumentaram 22,2% em relação ao ano passado, com as vendas de Híbridos usados a aumentar 9% durante o mesmo período. As vendas de Diesel e Gasolina usados registaram quedas em relação ao ano passado, com decréscimos de 18,0% e 12,4% respectivamente.

Os níveis de stock no início de Agosto caíram 3,0% em comparação com o mês anterior e estão agora 6,8% abaixo em relação ao ano passado.

Todos os grupos motopropulsores viraram pequenos aumentos na rotação de stock, em comparação com o mês anterior, mas quando comparamos com o ano passado, observamos os usados a Gasolina a cair 2%, para 7,0x e a rotação do usado Diesel a cair 8%, para 7,0x. A rotação de stock dos BEVs aumentou 93% em relação ao ano passado (para 7,8x), mantendo a sua posição como o grupo motopropulsor que vende mais rápido, enquanto a rotação dos Híbridos aumentou 15%, para 6,2x durante o mesmo período.

O nosso índice de preços baseia-se num conjunto consistente de automóveis indexados a Janeiro de 2021, mas foi reposto no início do novo ano, o que produziu um aumento típico de cerca de 2%-4%, seguido normalmente por uma curva descendente dos preços médios devido ao impacto do ciclo de vida do produto. “A limitação da oferta de usados está a adicionar pressão inflacionista sobre os preços médios em todos os mercados, excepto no Reino Unido, onde se registou uma queda de 0,6 pontos percentuais em relação ao mês passado”, afirma o Director Global do INDICATA, Andy Shields. Os preços aumentaram 6,4pp na Turquia num mês, tendo o resto da região registado um aumento médio de 0,6pp durante o mesmo período.

Desde o final do ano passado, os preços no Reino Unido são agora 3,3pp mais baixos, 119,1pp mais altos na Turquia, durante o mesmo período e, para o resto da região, os preços médios de retalho online estão agora 9,4pp acima do final de 2021.

PALAVRAS-CHAVE