Ver todas

Back

ARAN conclui que oficinas portuguesas são resilientes apesar da crise

24 Abril, 2020
1181 Visualizações

A ARAN divulgou os dados de uma consulta que fez aos seus associados, a grande maioria oficinas, concluindo que o setor é resiliente apesar da crise gerada pelo Covid 19.

A maioria das empresas do setor automóvel continua a dar o seu contributo à economia portuguesa mesmo em período de pandemia de Covid-19, de acordo com um inquérito promovido pela ARAN junto dos seus associados. A Associação Nacional do Ramo Automóvel contactou até à data 950 empresas suas associadas e concluiu que 85% continua em laboração.

Das empresas contactadas, 9,2% têm funcionários em teletrabalho, 50,2 % implementaram medidas de apoio ao emprego (lay-off) e 88,1% delinearam um plano de contingência e tomaram as devidas medidas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus.

A maioria das respostas ao inquérito realizado pela ARAN foram oficinas (77,1%), uma vez que estas mantiveram a autorização de trabalhar durante o estado de emergência por serem consideradas essenciais para o funcionamento do país, seguidas do comércio de veículos (10,2%) e da atividade de Pronto-Socorro (4%).

Quanto ao número de trabalhadores, mais de 714 das 950 empresas que responderam ao inquérito da ARAN têm até quatro funcionários.

Por regiões, a maioria das empresas inquiridas está no Norte de Portugal, com 58,6% de respostas. Seguem-se Centro e Sul, com respetivamente, 26,7% e 14,7%

A ARAN conclui assim que o setor automóvel em Portugal, em particular as oficinas, apesar de serem maioritariamente empresas de pequenas dimensões, são resilientes, estão a adaptar-se às mudanças, superam obstáculos diariamente e continuam a resistir à pressão da situação adversa que todos enfrentamos.

PALAVRAS-CHAVE