Revista Pós-Venda
[Alt-Text]
EventosNotíciasExpomecânica cresce para dois pavilhões em 2018

Expomecânica cresce para dois pavilhões em 2018

por

De acordo com a Kikai, o salão Expomecânica de 2018 vai ter outra escala, com a ampliação significativa da área expositiva em mais de 50%. Decorrerá novamente na Exponor mas, em vez de um, ocupará dois pavilhões inteiros. A fasquia subirá também ao nível dos expositores: números redondos, a organização conta ultrapassar os 200, uma subida de mais de 25%.

Crescer acima dos 25% no tecido empresarial representado no evento e alargar para mais de 50% o espaço que o aftermarket automóvel nacional ocupa anualmente na Exponor – Feira Internacional do Porto, eis as metas do Salão de Equipamentos, Serviços e Peças Auto para a edição de 2018, agendada de 20 a 22 de abril.

A 5.ª ronda do Expomecânia cerra assim o punho para dar força acrescida à confiança que os operadores do pós-venda vêm demonstrando no dia-a-dia da atividade e que têm depositado no certame organizado pela KiKai Eventos desde 2014.

A feira não parou de aumentar desde a primeira edição, em vários indicadores (área líquida ocupada, número de expositores, visitantes e parceiros associativos ou institucionais), e a de há um mês impôs dificuldades acrescidas no desenho da planta, sobretudo nas semanas finais. De tal forma que alguns operadores, mais retardatários na decisão em participar, optaram por não se inscrever perante o escasso espaço disponível e face às suas expectativas de localização. «Já o havíamos sentido na edição de 2016, ainda que ligeiramente, mas a questão voltou a colocar-se este ano, em maior extensão», reconhece José Manuel Costa, diretor da KiKai.

A mostra transitará, por isso, do Pavilhão 6 da Exponor para os pavilhões 4 e 5, o que representará uma ampliação do espaço líquido superior a mais de metade da última, que, recorde-se, bateu o recorde nessa variável.

Fabricantes e multinacionais na calha

Mas, o salto no percurso do Expomecânia é «acima de tudo estratégico» – expressão que, revela o mesmo responsável, transporta também a «forte e real expectativa» do acontecimento do próximo ano poder vir a acolher «de forma direta vários fabricantes do setor», onde se incluem algumas multinacionais. Estas têm marcado presença na feira, contudo de forma indireta, através de representantes exclusivos e/ou distribuidores nacionais.

«Há quatro anos, cerca de 100 protagonistas empresariais lançaram connosco a semente à terra. Hoje, somos mais de 160! A união fez, de facto, a força, daí o nosso entusiasmo, determinação e confiança de que seremos mais de 200 na próxima edição do Expomecânia. O tecido do setor sente que há uma fórmula, vencedora, uma rota, rigorosamente traçada, e uma meta, bem nítida no horizonte. Na base há “apenas” muito trabalho. Ele é metódico, transparente e usa um molde ajustado às necessidades evolutivas dos operadores e profissionais do mercado de reparação e manutenção automóvel», enfatiza Sónia Rodrigues, também diretora na KiKai.

Índices de satisfação elevados

Seja como for, os desafios organizativos são de monta para os próximos meses, reconhecidamente, mas os índices de satisfação de expositores e visitantes profissionais, medidos e saídos da última exposição (na senda das anteriores), emprestam oxigénio extra para a empreitada em curso.

Segundo os resultados finais do inquérito desenvolvido pela Asserbiz para a organização do Expomecânia, 60% dos profissionais que o visitaram afirmaram ter interesse em fazer compras, ao passo que 98% garantiram ter intenções de regressar caso o Salão se volte a realizar. O grau de avaliação do certame situou-se nos 8,29 (numa escala de 1 a 10).

Os índices de satisfação entre os expositores são igualmente elevados. 67% deles asseveraram ter realizado negócios durante a feira, 88% afirmaram ter atingido os objetivos, 97% consideraram que a mostra ajudou a promover o negócio e 68% apontaram ter tido contacto com visitantes estrangeiros. A malha de empresas que dá força ao Expomecânia avaliou-o em 78% (num máximo de 100). Todas as empresas abordadas garantiram pretender continuar a participar.

Não obstante a identificação existente entre a massa expositiva e o Salão de Equipamentos, Serviços e Peças Auto, a Organização começou já a desenvolver fatores de inovação para a edição de 2018. No que às atividades paralelas diz respeito (mais de 60 temas setoriais abordados em 2017, por cerca de 70 oradores e especialistas), são diversas as ideias em cima da mesa, a revelar oportunamente.

Nº de visitas: 57 ~ Visto Hoje: 1

Deixe uma resposta

Contactos

Rua do Sol, 8-A, Vila Fria, 2740-166 Porto Salvo

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Voltar para Topo
Shares