Ver todas

Back

Fuchs mantém aposta no campeão Ricardo Teodósio

12 Janeiro, 2022
730 Visualizações

Há três anos que a Fuchs apoia Ricardo Teodósio, piloto que com José Teixeira ao seu lado foram, nesse período, duas vezes campões nacionais de ralis. Um apoio que se estende dos ralis ao dia-a-dia.

O Campeonato Nacional de Ralis só começa em março, mas o objetivo já está definido: Ricardo Teodósio quer vencer pela terceira vez. Ao lado dele está de novo José Teixeira, já que, como refere o piloto, «”m equipa que ganha não se mexe” e a apoiar os dois continua a Fuchs. “2019 foi o primeiro ano que estivemos com a Fuchs e fomos logo campeões. No segundo ano fomos terceiros e em 2021 fomos campeões outra vez. Agora vamos ver se em 2022 conseguimos concretizar o nosso projeto de sermos tricampeões nacionais”, sublinha Ricardo Teodósio.

A época 2022 promete. As primeiras duas provas – o Rali Serras de Fafe e Felgueiras e o Rali dos Açores – contam também para o Campeonato da Europa. “Estarão presentes pilotos estrangeiros muito bons e nós vamos estar na luta direta com eles, o que é prestigioso para nós e, claro, assim temos que ir sempre com tudo”, antecipa o piloto.

É ele próprio que prepara os seus carros de corrida.”Eu tenho a minha oficina para trabalhar nos meus carros de corrida e uso os óleos da Fuchs. Tenho uns dez carros de várias marcas: Mitsubishi, Renault, Skoda, Mazda, Nissan e Volkswagen. Não sou engenheiro, mas sei muita coisa de mecânica”. A oficina encontra-se no parque do negócio familiar, o restaurante “O Teodósio, Rei dos Frangos” na Guia. “Isto é muito prático. Quando não fizer falta no restaurante, estou na oficina”. Fuchs é o óleo das oficinas. Ricardo Teodósio diz que tem confiança na marca e na sua qualidade: “Os produtos da Fuchs são muito bons e é por isso que os utilizo. Estou contente com o desempenho e não tenho problemas nenhuns com os carros. Está tudo direitinho e não há desgaste no motor ou nas caixas de velocidades. Aliás, nos meus carros do dia-a-dia também utilizo os óleos da Fuchs. A minha carrinha Skoda usa FUchs e o Megane também”.

Quanto aos dois títulos vitórias já conseguidos, “o segunda soube melhor», garante o piloto. O Campeonato de 2021 ficou aberto até à oitava e última prova em novembro: No arranque do Rali de Mortágua com o seu Skoda Fabia Rally 2 EVO, Ricardo Teodósio e o seu navegador José Teixeira sabiam que teriam de acabar a prova em segundo e ganhar a power stage, depois do seu direto adversário ter ficado fora de prova. Só assim seriam campeões e não apenas vice-campeões. “Ou seja, sabíamos que não seria um rali nada fácil”, recorda o bicampeão. “E não foi. Ainda tivemos problemas com a caixa de velocidades num troço. Fiquei só com a terceira. Conseguimos reparar o problema com um parafuso do farol e fita cola americana à volta para o segurar e assim conseguimos chegar à assistência. Perdemos aí uns bons segundos e estávamos em quinto, mas tínhamos que ficar em segundo e ganhar a power stage. Ou seja, a tarde foi de loucos: sempre ao ataque. Assim, soube muito bem ganharmos a especial, fazermos o segundo e, como cereja no topo do bolo, sermos campeões nacionais 2021”.

PALAVRAS-CHAVE