Ver todas

Back

Glasurit desenvolve Classic Car Colors

5 Fevereiro, 2018
213 Visualizações

A Glasurit, marca premium de repintura automóvel da BASF, desenvolveu o Classic Car Colors, programa abrangente que reúne inúmeros aspetos de repintura de carros clássicos de acordo com as suas cores originais e técnicas de aplicação de tinta, que vão desde a análise de cores ao encontro de oficinas qualificadas para o trabalho.

O Classic Car Colors, maior banco de dados de cores do mundo, com mais de 250.000 cores e 600.000 fórmulas de mistura, fornece a base para isso. O arquivo pode ser usado para encontrar a solução adequada para realizar reparações na pintura original. “Ao expandir o nosso trabalho com carros clássicos, estamos a dedicar-nos às necessidades dos proprietários. Como parceiro competente, combinamos cerca de 130 anos de experiência em pintura e uma rede abrangente para que os nossos clientes possam beneficiar do serviço exclusivo da Glasurit para carros clássicos”, comentou Katja Scharpwinkel (head of BASF’s Automotive Refinish EMEA unit), explicando a orientação estratégica do programa.

Glasurit – Experiência em pintura no Manual da Carta de Turim

Desde 2016 que a Glasurit é parceira e consultora técnica em questões relacionadas com pintura da Fédération Internationale des Véhicles Anciens (FIVA), fundada em Paris em 1966. Uma das prioridades da FIVA envolve a preservação de veículos clássicos, elemento importante do património cultural técnico. Para alcançar esse objetivo a FIVA também trabalha com a UNESCO que, como organização das Nações Unidas, tem como objetivo preservar o património cultural mundial. “A nossa cooperação com a Glasurit permite-nos explorar todos os aspetos relacionados com os acabamentos de veículos clássicos e fornecer aos proprietários dos veículos diretrizes para preservar o valor do mesmo como um elemento do património cultural”, comentou Mario Theissen, vice-presidente da FIVA.

Outro objetivo da FIVA é desenvolver padrões mundiais que visem ajudar a avaliar e restaurar adequadamente carros clássicos. Esses padrões são compilados na “Carta de Turim” como diretrizes. No Manual da Carta de Turim, apresentado pela primeira vez em Bucaresta em meados de Novembro de 2017, Jürgen Book dedicou muita atenção ao retoque de carros clássicos e descreveu o processo de retoque, as propriedades funcionais das tintas e o acabamento profissional. Os dois milhões de membros da FIVA recebem informações variáveis sobre a avaliação de acabamentos automóveis e informações sobre como podem usar a condição do sistema de pintura para descobrir o passado do veículo e o nível de manutenção do mesmo.

“É importante dar aos proprietários instruções competentes por forma a que possam cuidar e retocar os seus veículos, independentemente de serem conduzidos ou exibidos. É uma forma de explicar tópicos relacionados com os aspetos da pintura de carros clássicos. Estamos orgulhosos por abordar detalhadamente estas questões no Manual da Carta de Turim. Além disso, recorremos a exemplos práticos para demonstrar o significado fundamental do sistema de pintura, que não é simplesmente decorativo”, acrescentou.

PALAVRAS-CHAVE