Ver todas

Back

Vendas online de usados B2C caem 15.7% em junho

23 Julho, 2022
339 Visualizações

De acordo com o Observatório Indicata, em junho, as vendas online de veículos usados B2C a nível europeu caíram 15.7%, em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Em Portugal, também de acordo com o Observatório Indicata, as vendas de automóveis usados em junho de 2022 foram 17,4% inferiores em comparação com o mesmo mês, o ano passado.

Em Junho 2022 as vendas de automóveis usados online B2C para a região aumentaram 1,6% em termos mensais e foram 1,2% mais elevadas se excluirmos a Turquia. Apesar deste desempenho em Junho, as vendas foram 15,7% mais baixas em termos homólogos em toda a região, mas 7,5% mais altas do que em Junho de 2019. As vendas acumuladas em Junho 2022 foram 10,1% inferiores às da primeira metade de 2021, mas 9,7% superiores às do mesmo período em 2020 e apenas 1,0% inferiores às de 2019.

As vendas de BEVs usados em Junho aumentaram 27% em termos homólogos, com as vendas de Híbridos usados a aumentar apenas 5% durante o mesmo período. Ambas as vendas de usados a Gasóleo e a Gasolina sofreram quedas em termos homólogos, de 22% e 18% respectivamente.

Os níveis de stocks no início de Julho caíram 2,8% em comparação com o mês anterior e estão agora 6,5% abaixo em termos homólogos.

Todas as motorizações tiveram um crescimento da rotação de stock em termos mensais, mas em termos homólogos os usados a Gasolina viram a sua rotação de stock baixar 10% para 7,1x e os usados a Gasóleo viram a sua rotação de stock baixar 14% para 7,5x A rotação de stock dos BEV aumentou 87% em termos homólogos para 8,3x, tornando-o no grupo motopropulsor de venda mais rápida, enquanto a rotação de stock dos Híbridos aumentou 7% para 6,3x durante o mesmo período.

O nosso índice de preços baseia-se num conjunto consistente de automóveis indexados a Janeiro de 2021, mas foi reposto no início do novo ano, o que produziu um aumento típico de cerca de 2%-4%, seguido normalmente por uma curva descendente dos preços médios devido ao impacto do ciclo de vida do produto. “Com os prazos de entrega de automóveis novos a apontarem para início de 2024 e o fornecimento de usados fortemente limitado, os preços continuam a aumentar em todos os mercados excepto no Reino Unido, que viu uma queda de 0,8 pontos percentuais em termos mensais no início de Julho”, afirma o Director Global do INDICATA, Andy Shields.

Os preços voltaram a subir drasticamente na Turquia (+40,6pp) num mês, tendo o resto da região registado um aumento médio de 1,0pp durante o mesmo período. Desde o final do ano passado os preços no Reino Unido estão agora 2,6pp mais baixos, 112,7pp mais altos na Turquia durante o mesmo período e no resto da região os preços médios de retalho online estão agora 8,9pp acima do final de 2021.

PALAVRAS-CHAVE