Ver todas

Back

ZF Aftermarket: Porque é que mudar o óleo de travões é tão importante?

4 Dezembro, 2020
288 Visualizações

A ZF Aftermarket explica as razões técnicas porque é necessário substituir o óleo dos travões regularmente. Independente do número de quilómetros que o veículo percorreu, é aconselhável trocar o óleo todos os anos.

O óleo de travões desempenha um papel importante, pois garante que o sistema de travões funciona sem problemas e, dessa forma, mantem a segurança na condução. Como a consistência do óleo de travões muda com o tempo, é necessário trocá-lo regularmente, pois, caso contrário, a força da travagem pode deteriorar-se ou, na pior das hipóteses, os travões poderão falhar. Felizmente, esta tarefa não envolve muito tempo ou esforço; basta medir a quantidade de óleo de travões e, se necessário, reabastecer. Os especialistas da ZF Aftermarket têm dicas úteis sobre como verificar, de forma rápida e fiável, o estado atual do óleo de travões. Com isso, as oficinas podem oferecer a seus clientes uma grande variedade de serviços e, assim, contribuir para um aumento expressivo na segurança.

O SUPERAQUECIMENTO PODE LEVAR À FALHA TOTAL DOS TRAVÕES

O óleo de travões circula nos tubos do sistema de travagem que ligam o pedal do travão aos pistões dos travões de disco ou aos cilindros dos travões de tambor. O óleo serve para transmitir a pressão sempre que o travão é pressionado. Um servofreio dá ainda mais suporte a este processo.

Vários fatores podem ter grande influência na condição do óleo ao longo do tempo. Portanto, o superaquecimento dos travões por um período prolongado pode fazer com que o ponto de ebulição do óleo seja excedido. O resultado é uma reação de evaporação que pode levar à formação de bolhas. Quando o pedal é pressionado mais uma vez, as bolhas de ar são comprimidas, o que dificulta a transmissão da força ou até a impede. A falta de transmissão da força leva à falha na travagem.

Uma das razões que levam a uma travagem com falhas pode ser a entrada de água no circuito dos travões. Em geral, o ponto fraco neste caso é o respiro localizado na tampa do reservatório, que fornece a ventilação atmosférica necessária no caso de ocorrerem níveis de óleo de travões flutuantes. No entanto, a humidade do ar também pode entrar neste orifício de ventilação. Além disso, a água pode entrar no reservatório através da ventilação quando o motor ou o veículo são lavados. Os tubos do sistema de travagem e os elementos vedantes também podem ser responsáveis pelo aumento do teor de água no óleo de travões, pois a água pode difundir-se através deles.

USE UM SANGRADOR DE TRAVÕES PARA UMA SUBSTITUIÇÃO DE ÓLEO FIÁVEL

Em média, os óleos de travões têm um nível de teor de água de cerca de 0,05%. Esse valor pode aumentar significativamente ao longo dos anos. Se o teor de água exceder 3,5%, recomendamos que o óleo seja trocado com urgência, pois o ponto de ebulição húmido foi atingido. Quando o valor de 3% é excedido, o ponto de ebulição do óleo cai para entre 140 °C e 180 °C. Se for utilizado um equipamento apropriado, é muito fácil trocar o óleo. Para conseguir isso, a ZF Aftermarket dispõe de duas versões de sangradores que podem ser usadas para mudar o óleo em cerca de 90% de todos os veículos.

A ZF Aftermarket oferece um amplo portfólio de óleos de travões TRW, que abrange a maioria dos tipos de veículos. Os óleos de travões TRW garantem um comportamento perfeito de travagem de -50 °C a + 50 °C, oferecem a proteção ideal contra corrosão e reagem rapidamente aos sensores do sistema instalados nos sistemas de travões mais atuais, como por exemplo o ESP.

Artigo publicado na Revista Pós-Venda n.º 54 de março de 2020. Consulte aqui a edição.

PALAVRAS-CHAVE