Ver todas

Back

32.ª Convenção ANECRA debate Inteligência Artificial no setor automóvel

11 Novembro, 2021
307 Visualizações

A 32.ª Convenção da ANECRA tem lugar amanhã, e pretende tocar assuntos como a Inteligência Artificial no mercado automóvel, a mobilidade, os efeitos da pandemia, motorizações e ambiente.

Com o lema “UM SECTOR EM MUDANÇA ACELERADA”, o evento, que este ano regressa ao formato presencial tem início às 9h30, com a Sessão de Abertura a cargo do Presidente da Associação, Alexandre Ferreira, no ano em que se comemoram os 111 anos da ANECRA, seguindo-se o grande tema de reflexão desta edição, “Um Sector em Mudança Acelerada”, que tocará assuntos como a mobilidade, os efeitos da pandemia, motorizações e ambiente e a Inteligência Artificial no mercado automóvel.

A 32ª edição da Convenção ANECRA terá uma particular preocupação em fazer uma abordagem transversal às temáticas de maior relevância para os empresários do sector nas suas diferentes vertentes, quer do Comércio de Veículos Novos quer do Após Venda, em especial da Reparação e Manutenção Automóvel, assim como do Comércio de Veículos Usados.

Segundo Roberto Gaspar, Secretário Geral da ANECRA, “o Sector Automóvel atravessa um momento absolutamente único. Muito provavelmente, nos mais de 100 anos de história deste Sector nunca se assistiu, e em simultâneo, a tantos processos de tão elevado potencial disruptivo como o que vivemos actualmente.

Se excluirmos os factores conjunturais com um enorme impacto no mercado, caso da pandemia provocada pela COVID-19 e da situação actual de escassez de carros no mercado por via do fenómeno inusitado da falta de semicondutores, ainda assim temos um vasto conjunto de processos em curso que ameaçam revolucionar todo o sector.”

Para o Secretário Geral da Associação, e enumerando esses temas candentes, “desde logo o processo da electrificação das viaturas em conjugação com um processo que tende a diabolizar os veículos com motores térmicos; depois, a gradual Digitalização do Sector (digitalização dos automóveis, digitalização do processo comercial e a própria Digitalização do Pós-Venda).
Tocaremos igualmente temas relacionados com as viaturas autónomas e os novos Operadores de Mobilidade (os novos conceitos de mobilidade, caso das viaturas partilhadas, dos Uber, dos transportes alternativos, entre outros), com o inevitável surgimento de novos consumidores, com novos hábitos de consumo.

As Viaturas Conectadas e o acesso em tempo real aos dados das mesmas (que abrem a porta ao conceito da reparação remota) e a eventual desregulação do Sector (fim de alguns Processos Regulatórios específicos do sector) são outros dos processos em curso que iremos debater nesta 32ª Convenção”.

Por último, mas talvez não menos importante para todos os sócios da Associação e o sector em geral, “serão debatidas as graduais e muito rápidas alterações do Modelo de Negócio como o conhecíamos até hoje, como é o caso da introdução de Modelos de Distribuição que preveem a introdução da figura dos Agentes em detrimentos dos actuais Concessionários, as Vendas Directas dos fabricantes aos grandes Operadores de Mobilidade, as Vendas Online, entre outras, que vêm lançar um desafio gigantesco aos diferentes Operadores no Mercado de uma forma absolutamente transversal (pós-venda, comércio, fabricantes)”, rematou Roberto Gaspar.
A jornada conta com a participação de alguns dos principais actores do sector automóvel terminando pelas 17h com a intervenção de António Pires de Lima, Presidente da Comissão Executiva da Brisa, que abordará “Os desafios da competitividade e da mobilidade sustentável”.

Mais informações neste link

PALAVRAS-CHAVE