Ver todas

Back

“Consideramos este problema (devoluções) um flagelo”, José Carvalho, Romafe

22 Setembro, 2022
469 Visualizações

Muito direto e sem rodeios, José Carvalho, Administrador da Romafe, fala abertamente do tema das devoluções, que considera um flagelo para o setor das peças.

Qual a dimensão do problema da devolução de peças no aftermarket para a vossa organização? Pode quantificar a dimensão desse problema?
Neste momento, consideramos este problema um flagelo, que tem que ser encarado de frente e sem receios. Quantificar é sempre difícil, quando falamos de um problema que acarreta, muitas ações internas, desde que recebemos a devolução, até ao seu epílogo.

Quais as razões que levam a que as devoluções de peças seja um problema para as empresas de peças?
Enganos sistemáticos, desistência dos clientes, solicitação a mais do que um fornecedor e ficar com o que chega primeiro, falta de critério na identificação das peças.

Que medidas têm tomado na vossa organização para reduzir ou eliminar este problema da devolução de peças?
Consideramos que individualmente, podemos tomar uma ou outra ação, mas sempre de forma muito limitada. Acreditamos que para resolver esta situação, terá de haver um acordo/compromisso entre todos, para que não haja situações do género, “você não aceita, mas o outro aceita”. Temos sempre de perceber, que este problema é diferente se estamos a falar da distribuição ou das casas de peças.

Estamos disponíveis, para em conjunto encontrarmos soluções que possam ser aplicadas de forma conjunta. Acreditamos que desta forma, podemos reduzir drasticamente esta questão.

Possui a vossa empresa alguma plataforma digital (ou não) para gerir as devoluções? Se sim, em traços gerais como funciona essa plataforma?
Não. Estamos neste momento a trabalhar neste assunto.

PALAVRAS-CHAVE