Ver todas

Back

Fiamm celebra 80.º aniversário

13 Janeiro, 2023
665 Visualizações

A empresa italiana Fiamm está a celebrar o seu 80º aniversário, de fabrico e distribuição de baterias para uso automóvel e industrial em Itália e no estrangeiro.

A Fiamm foi adquirida em 2017 pelo Grupo Hitachi, agora o Grupo Showa Denko. A empresa está presente em 60 países e tem uma das maiores capacidades de produção da Europa com 70 mil toneladas de baterias por ano, 242 mil quilos de matéria-prima e 2 milhões de placas processadas e feitas todos os dias e um sistema de qualidade certificado ISO 9001:2015, IATF 16949:2016, ISO 14001:2015, ISO 50001:2018, ISO 45001:2018.  Desde 2010, a Fiamm poupou 4,3 milhões de toneladas de CO2 com o seu sistema “Start & Stop”.

Em 2017, a empresa foi adquirida pela Hitachi Chemical, um grupo cotado na Bolsa de Tóquio e parte do Grupo Hitachi, directamente à família Dolcetta, os antigos proprietários do Fiamm. Anos mais tarde, outro grupo multinacional japonês cotado na Bolsa de Tóquio, Showa Denko Group, líder na produção de materiais químicos e industriais, adquiriu a Hitachi Chemical como um todo, e com ela o controlo da empresa italiana. Apesar destas mudanças na governação, a Fiamm manteve o seu nome, o que significa que a empresa pôde continuar a apresentar-se em Itália e nos mercados globais, onde a marca é amplamente reconhecida e reconhecível ao mesmo tempo que se expande para novos mercados com o apoio da multinacional japonesa.

“Estou muito orgulhoso de trabalhar para esta empresa e neste sector estratégico em particular”, afirmou Fujio Owa, Director Geral da Fiamm. “A empresa tem estado activa e competitiva neste mercado desde há muitos anos, fornecendo produtos importantes tanto para uso automóvel como industrial. Foi durante o período de encerramento devido à Covid quando o governo nos pediu para continuarmos a trabalhar nas nossas fábricas que senti a importância do nosso trabalho e dos nossos produtos, que eram considerados serviços essenciais indispensáveis para o funcionamento do país”.

PALAVRAS-CHAVE