Ver todas

Back

GKN Automotive: Produzir com qualidade e sustentabilidade

23 Novembro, 2023
414 Visualizações

Especialista na concepção, desenvolvimento e fabrico de transmissões, a GKN Automotive opera com duas marcas de referência no aftermarket, para as quais presta todo o apoio técnico e comercial.

A GKN Automotive teve origem numa fundição de aço criada em 1759, e em 1902 uniu-se a duas empresas do setor metalúrgico, dando origem ao seu nome atual (Guest, Keen & Nettlefolds GKN). Ao longo dos anos, a GKN evoluiu e tornou-se uma referência mundial no mercado de sistemas de transmissão.

PRODUTOS
Atualmente, a GKN Automotive fabrica e distribui transmissões e todos os componentes do sistema de transmissão. “Além dos kits, o nosso portfólio é completado por outros produtos, tais como cremalheiras e bombas de direção, foles de direção, cruzetas e molas, bem como uma pequena gama de acessórios relacionados com a reparação e substituição da transmissão, tais como braçadeiras, porcas e parafusos. Neste momento, os produtos GKN para o aftermarket são distribuídos sob as marcas Spidan e Lobro, mas estamos a trabalhar num projeto de unificação, no qual ambas as marcas irão  fundir-se numa única, a GKN, a mesma marca presente no equipamento original. O nosso crescimento tem sido constante nas nossas marcas nos últimos anos e a perspetiva é continuarmos nesta dinâmica nos próximos anos, tendo em conta as mudanças tecnológicas que afetam positivamente o sistema de transmissão, aumentando o número de intervenções neste sistema pela oficina”, indica Javier Casado, Diretor Comercial Espanha e Portugal Aftermarket Distribution da GKN. “A empresa é o maior fornecedor mundial de tecnologia de produtos de propulsão para a indústria automóvel. A GKN Automotive é um fornecedor de equipamento original. Oferecemos peças sobressalentes de qualidade original. A mesma peça que a original, com a mesma tecnologia, serviço rápido e próximo. Concebemos a peça em conjunto com o fabricante, pelo que conhecemos exatamente a tecnologia certa para cada modelo. Respeitando as dimensões, ângulos de rotação, peso e transmissão de potência. Trabalhamos com 90% dos fabricantes de veículos do mundo”.

SUSTENTABILIDADE
O responsável indica também que “a GKN Automotive tem uma preocupação crescente com o tema da sustentabilidade. Somos uma das poucas empresas do setor da transmissão que utiliza peças reconstruídas para os nossos produtos. Graças à reconstrução de peças, estando ao lado da fábrica de produção de Carcastillo e com poupanças significativas de energia, já estamos a reduzir significativamente a pegada de CO2 da nossa empresa, um caminho que continuaremos a seguir de forma consistente”, e acrescenta: “A GKN, como principal referência em inestigação e desenvolvimento em sistemas de transmissão, está constantemente a desenvolver novas gerações de produtos mais leves, mais fortes e mais eficientes. A poupança no consumo de combustível e a redução das emissões de CO2 é uma questão urgente para os fabricantes de veículos, uma vez que as questões ambientais são uma prioridade. A GKN desenvolveu um novo sistema de selagem “Countertrack – SX” que contribui significativamente para uma maior eficiência na transmissão de energia, menor peso e economias consideráveis no consumo de combustível. Por outro lado, a GKN tem vindo a trabalhar e a fabricar nova tecnologia para veículos elétricos há 19 anos, tais como sistemas de transmissão elétrica, componentes eletrónicos, sistemas de transmissão elétrica. Lideramos o desenvolvimento de sistemas de propulsão AWD, o principal sistema de propulsão elétrica, híbrida e em crescimento nas novas gamas Crossovers”.

PORTUGAL
Em Portugal, a GKN Automotive tem atualmente vários distribuidores, com os quais trabalha de perto “e que consideramos parceiros presentes e futuros, devido à sua capacidade de fornecer cobertura para todo o território Português. Estes parceiros ajudam-nos a transferir para as suas redes comerciais e de oficinas a evolução tecnológica atual e futura dos sistemas de transmissão que desenvolvemos para a nova geração de veículos: elétricos, híbridos, etc”. No mercado Português, a GKN Automotive disponibiliza apoio a todos os seus parceiros, de diferentes formas: apresentações técnicas e comerciais, internas e externas, visitas de apoio aos principais clientes do distribuidor. A marca organiza também visitas à fábrica de produção em Navarra, e desenvolve vários materiais de marketing, campanhas promocionais, manuais de montagem, assim como dicas e informações de apoio à montagem em brochuras, estando presente no TecDoc. “Há vários anos que servimos os nossos clientes em Portugal a partir do armazém em Espanha, que em 2020 aumentou a sua capacidade de armazenamento e recebeu várias melhorias, como a automatização de processos. As encomendas em stock são entregues em dois a três dias e as urgentes em até 48 horas.

FUTURO
O objetivo da GKN Automotive para os próximos anos é claro: “queremos ser o fornecedor número um no aftermarket. Graças aos nossos muitos anos de experiência e cooperação com fabricantes de veículos, somos capazes de acumular muitos conhecimentos para tecnologias orientadas para o futuro, tais como a mobilidade elétrica. Com novos produtos nestas áreas, uma gama em constante expansão de grupos de produtos bem conhecidos e os nossos elevados padrões de qualidade, estamos fortemente posicionados para o futuro. Queremos utilizar esta base, por exemplo, para abrir novos mercados potenciais adicionais através das nossas próprias estruturas de venda nos EUA”, conclui Javier Casado.

Javier Casado
Diretor Comercial Espanha e Portugal Aftermarket Distribution da GKN
Como pode a GKN ajudar as oficinas a aumentarem a rentabilidade do seu negócio?
“A frota de veículos está a tornar-se cada vez mais diversificada e os veículos transportam peças mais específicas e tecnológicas. Fornecer a parte certa e de qualidade original poupa à oficina possíveis problemas de perda de tempo e dinheiro, que podem ser criados ao não substituir uma peça por outra de características idênticas, bem como as possíveis garantias e os riscos de um sistema considerado como de segurança no veículo”.

Artigo publicado na REVISTA PÓS-VENDA 90, de março de 2023. Consulte aqui a edição.

PALAVRAS-CHAVE