Ver todas

Back

Preço médio dos veículos usados estabiliza nos últimos meses

26 Maio, 2023
1042 Visualizações

De acordo com um Estudo Anual do Standvirtual, os preços médios dos veículos usados têm vindo a conhecer uma estabilidade desde outubro de 2022.

Os preços aumentaram progressivamente desde dezembro de 2020, momento em que se situavam nos 18.500€. Em dezembro de 2022, o preço médio era de cerca de 23.500€, o que revela um aumento de +27% face a dezembro de 2020 e de 12% face a dezembro de 2021, quando o preço se fixava em 21.000€. No entanto, os preços médios das viaturas usadas demostram estabilidade desde outubro de 2022 até ao momento. Tal relaciona-se com o aumento da disponibilidade de veículos a partir do último trimestre de 2022, quando a oferta de ligeiros de passageiros volta a estar positiva, pela primeira vez, desde maio de 2021. Há, neste momento, um impulso da oferta de novos e, consequentemente, de usados através sobretudo do defleet das empresas de rent-a-car.

Os preços do comércio e do retalho, segundo dados da BCA, abrandam a partir de setembro de 2022, refletindo o aumento da oferta. No entanto, os preços elevados, agravados pela atual situação económica, levam o consumidor a procurar viaturas mais baratas, com mais quilómetros e idade, o que aumenta a pressão nos veículos acima de 5 anos.

O tempo de venda de veículos com menos de 1 ano, até ao último trimestre de 2022, esteve estabilizado, porque havia uma maior procura por carros entre 5 a 10 anos. No entanto, a partir do último trimestre de 2022, o tempo de venda volta a aumentar para veículos de todas as idades, pois existe uma quebra dos indicadores de confiança dos consumidores, com a inflação e o aumento das taxas de juro.

“Apesar de os preços dos veículos usados terem estabilizado a partir do último trimestre de 2022, estes continuam bastante acima do que se verificava há três anos, depois de terem aumentando devido à escassez de produto e à crise do setor” refere Nuno Castel-Branco, Diretor Geral do Standvirtual. “Esperamos que a situação económica atual estabilize, de forma a melhorar as perspetivas de recuperação de mercado que já se estavam a começar a sentir na segunda metade do ano passado, quando voltou a haver mais oferta e os condutores voltaram a pensar em adquirir viaturas”.

PALAVRAS-CHAVE