Ver todas

Back

Sampa: Capacidade de produção e fornecimento

24 Janeiro, 2023
159 Visualizações

O aumento da capacidade de fabrico de novos produtos de suspensão e direção, mas também de compostos de borracha-metal é a estratégia atual da Sampa.

Com experiência na produção de peças para a indústria automóvel desde 1950, a Sampa nasceu em 1994 como empresa e, desde então, transformou-se num gigante de fabrico, compra e venda de peças, operando por todo o mundo com 14 fábricas próprias. Em entrevista à REVISTA PÓS-VENDA PESADOS, Hernán Marqués, General Manager da Sampa Ibérica, explica o negócio e a orientação atual e futura da empresa.

Quais as principais linhas de produto para pesados da Sampa?
Além de ser um fabricante líder de produtos de suspensão e direção, a Sampa é também uma referência em compostos de borracha-metal. A empresa está a expandir a sua oferta com um catálogo que inclui 24 famílias de produto e completa a gama de produtos exigidos pelo setor.

Quais os pontos fortes e a estratégia da marca?
Os pontos fortes da Sampa são a sua capacidade de produção própria e os planos de expansão para fabricar novos componentes que até agora têm estado dependentes dos mercados asiáticos, por exemplo. Este é um valor acrescentado que a Sampa irá oferecer à indústria, fornecendo mais estabilidade no fornecimento de peças.

Como funciona a distribuição dos produtos Sampa em Portugal?
A Sampa tem trabalhado historicamente com diferentes importadores em Portugal, concentrando-se nos últimos anos num acordo com um único importador. As mudanças que o mercado trouxe tanto para distribuidores como para importadores motivaram a Sampa a recomeçar a trabalhar com distribuidores especializados em veículos pesados. Iremos continuar a trabalhar com estes distribuidores, sendo que muitos deles pertencem a grupos de compra da Península Ibérica.

A Sampa tem espaço para crescer no mercado português? Quais os fatores-chave deste mercado?
Consultamos muita informação de mercado, e temos noção do volume de negócios das nossas marcas próprias e também dos nossos concorrentes, razão pela qual estamos muito otimistas em relação ao mercado português, onde temos crescido desde o início. Acreditamos que ainda há espaço para Sampa expandir a sua presença, não só com os nossos produtos mais populares, mas também através do aumento da nossa gama de produtos. A abertura e as oportunidades em Portugal para uma marca como a Sampa são infinitas. A disponibilidade e rapidez de fornecimento são fundamentais, não só no mercado português, mas em todo o mercado europeu. É sob estes princípios que definimos os nossos objetivos para nos tornarmos rapidamente uma referência e um player importante no fornecimento de peças. A nossa estratégia em Portugal é dar a conhecer o nosso desempenho como marca e a cobertura que podemos fornecer em termos de soluções para peças de veículos pesados que o aftermarket necessita, com base na nossa característica principal, que é o facto de a Sampa ser uma marca fabricante.

Como pode a Sampa ajudar as oficinas e frotas a serem mais rentáveis?
Estamos conscientes dos problemas que tanto as frotas como os reparadores estão a enfrentar. Existe uma pressão em cadeia para obter melhores preços, uma vez que o transporte está a ter problemas devido aos preços do gasóleo e tudo o que está envolvido no transporte de mercadorias. O nosso papel nesta cadeia de valor é tentar oferecer um preço competitivo, dando o melhor preço possível para assegurar uma reparação de qualidade ao melhor preço. Garantimos o fornecimento de peças para os nossos produtos, cuidando do nosso próprio serviço de importação, armazenagem e expedição. Além disso, apesar de, por enquanto, sermos recém-chegados a Portugal, iremos prestar apoio aos distribuidores e aos seus clientes finais, participando em reuniões de apresentação da marca ou eventos organizados pelo distribuidor.

Como funciona o Sampa Connect?
O Sampa Connect é o nosso canal de vendas, e é a ferramenta perfeita que deixamos nas mãos dos distribuidores para que possam fazer o seu negócio e vender os nossos produtos, tanto a oficinas como a frotas, pois são eles que visitam e geram oportunidades, conhecem bem os seus clientes, tanto na sua área de influência como nas oportunidades de negócio, mesmo fora de Portugal. Este sistema oferece ao distribuidor a vantagem e a oportunidade de saber em tempo real a disponibilidade do produto e o seu preço ao mesmo tempo que negoceia uma venda com o seu cliente.

Quais são os principais desenvolvimentos técnicos da Sampa a curto prazo?
Por exemplo, no caso da nossa linha Air Spring, a Sampa, como o terceiro maior fabricante mundial deste produto, oferecemos ao mercado uma garantia de três anos sobre a qualidade do material, posicionando este produto como uma referência no mercado da suspensão. Estamos também a informar os nossos clientes sobre as melhorias no fabrico de produtos de direção (barras, sinoblocos, e derivados da fusão da borracha e metal), onde a Sampa também se tornou uma referência ao ser umfornecedor OEM de uma das marcas de camiões com crescimento mais rápido no mercado europeu. Estas melhorias provêm do investimento contínuo em I&D do nosso centro de investigação, no qual, além de estudarmos o desempenho dos materiais utilizados no fabrico, também encontramos soluções para fabricar melhor e com mais qualidade. A Sampa dedica 2,5% do seu volume de negócios anual a este centro de investigação. A Sampa é uma empresa que gera projetos contínuos e estes incluem a expansão da sua capacidade de produção, tanto para produtos que são atualmente desenvolvidos e saem das nossas 14 fábricas, como também com o objetivo de chegarmos a um total de 25 fábricas entre 2021 e 2035, no centroempresarial Sampa Valley – Manufacturing and Business Centre, para desenvolvermos produtos que anteriormente também dependiam de outros fornecedores e outros mercados. Iremos dedicar também parte deste novo centro empresarial à formação técnica. A nível comercial, a Sampa está atualmente a meio de um período de expansão: em 2021 com a Sampa Iberica e o México. Este ano a Sampa abrirá a sua segunda filial nos Estados Unidos, e há planos para expandir para outros locais nas Américas, Europa e Ásia.

Artigo publicado na Revista Pós-Venda n.º 39 de abril/maio de 2022. Consulte aqui a edição.

PALAVRAS-CHAVE