Ver todas

Back

Usados: vendas de BEV continuam a descer

25 Janeiro, 2023
197 Visualizações

De acordo com o Observatório Indicata, as vendas de BEVs caíram novamente no mês de dezembro, após um pico em março de 2022. 

 Em Dezembro, a quota de mercado da venda de automóveis usados a Gasóleo ultrapassa pela primeira vez, em 13 meses, as vendas dos outros grupos motopropulsores. 

 Os automóveis usados a Gasolina representam agora apenas 43,67% do total do stock online B2C em comparação com 47,22% no início do ano. 

Os automóveis usados a Gasóleo ultrapassam os usados a Gasolina para se tornarem no grupo motopropulsor de venda mais rápida com apenas 66 dias de Market Days’ Supply, contra 68 dias para a Gasolina. A procura de BEVs usados continua a vacilar à medida que o MDS cai ainda mais, para 103 dias, no início de Janeiro de 2023. 

Os automóveis usados, com menos de 4 anos de idade, mais vendidos por volume em Dezembro viram o VW Golf permanecer no topo, com Clio e Polo substituídos pelo Mercedes-Benz Classe A e pelo VW Tiguan respectivamente. Os automóveis usados, com menos de 4 anos de idade, a vender mais rapidamente em Dezembro, pelo Market Days’ Supply, viu o Opel Astra subir um lugar para ocupar o topo do pódio com um MDS de 45,6 dias. O Toyota Auris (50,5 dias) e o Dacia Lodgy (50,7 dias) ocupam o segundo e terceiro lugares respectivamente. 

 O nosso índice de preços nos gráficos deste relatório baseia-se num conjunto consistente de veículos indexados a Janeiro de 2022, no qual seria expectável ver então uma curva descendente dos preços médios ao longo do ano devido ao impacto do ciclo de vida do produto. Durante a maior parte de 2022 os preços continuaram a subir até Agosto/Setembro, mas os preços estão a começar a descer com apenas 2 países a mostrarem aumentos de preços de automóveis usados em Dezembro. Os preços médios para a região no início de Janeiro caíram 0,02 pontos percentuais em termos mensais, com os preços na Turquia a subir 10,3pp. Os preços no Reino Unido aumentaram marginalmente 0,1pp e nos outros mercados europeus caíram 1,0pp em termos mensais. “Antes de reindexarmos, comparámos os preços que entraram em Janeiro de 2023 com os de Dezembro de 2021 e os preços médios são 13,4pp mais altos este ano do que na mesma altura do ano anterior”, afirma o Director Global do INDICATA, Andy Shields. 

Consulte aqui o relatório completo.

PALAVRAS-CHAVE