Ver todas

Back

Usados: diesel ainda representa 63% das vendas

24 Dezembro, 2022
257 Visualizações

De acordo com o 34.º relatório do Observatório INDICATA, a procura por veículos usados BEVs estagnou em novembro de 2022, comparativamente ao mesmo período de 202, enquanto os usados a Diesel, no mesmo mês, ainda representavam 63% das vendas em Portugal.

A nível europeu, em Novembro de 2022 os usados a Diesel representam agora apenas 42% das vendas online B2C em comparação com 48% o ano passado.

Em Novembro, a quota de mercado da venda de veículos com menos de 2 anos cai 18,0% em 14 meses. Em Novembro, a quota de mercado de usados BEVs e Híbridos foi o dobro do que era no início de 2021. A crise do custo da energia paralisa o crescimento da quota de mercado dos BEVs usados em 2022. Os veículos usados a Gasolina representam agora apenas 43% do stock total online B2C em comparação com 47,05% no início do ano. Os veículos usados a Gasolina são o grupo motopropulsor de venda mais rápida, com apenas 62 dias de Market Day’s Supply. Os BEVs usados deixam de ser o grupo motopropulsor de venda mais rápida em Julho, para passarem a ser o que vende mais lentamente em Novembro. Os veículos com menos de 4 anos de idade mais vendidos por volume em Novembro viram o Golf permanecer no topo e o Clio e o Polo a trocarem de lugares novamente.

Os veículos usados com menos de 4 anos de idade, de venda mais rápida em Novembro, pelo Market Day’s Supply, viram o Ford Ka+ ocupar o primeiro lugar com um MDS de apenas 41,3 dias. O Opel Astra ficou em segundo lugar e o Fiat Tipo em terceiro. O nosso índice de preços nos gráficos deste relatório baseia-se num conjunto consistente de veículos indexados a Janeiro de 2022, no qual seria expectável ver então uma curva descendente dos preços médios ao longo do ano devido ao impacto do ciclo de vida do produto. Durante a maior parte de 2022 os preços continuaram a subir até Agosto/Setembro e em Novembro dez dos treze mercados registaram um declínio dos preços médios em termos mensais.

Até ao início de Dezembro, os preços médios para a região caíram 0,1 pontos percentuais em termos mensais, com os preços na Turquia a subir 1,5pp, no Reino Unido a cair 0,7pp e nos outros mercados europeus a cair 0,2pp. “Antes de voltarmos a indexar, comparámos os preços no início de Dezembro de 2022 com os de Dezembro de 2021 e os preços médios são 13,4pp mais altos este ano do que na mesma altura do ano passado”, afirma o Director Global do INDICATA, Andy Shields. Em Dezembro de 2002, os preços na Turquia são 74,8pp mais altos do que em Dezembro de 2021, os do Reino Unido são 2,4pp mais baixos e os do resto da Europa são 9,2pp mais altos.

PALAVRAS-CHAVE