Revista Pós-Venda
NotíciasOutrosMichael Ingvardsen, Nissens Automotive: “O gás refrigerante R1234yf não destrói a camada de ozono”
R1234yf

Michael Ingvardsen, Nissens Automotive: “O gás refrigerante R1234yf não destrói a camada de ozono”

por

Em conformidade com a legislação ambiental europeia, os fabricantes de veículos são obrigados, desde 1 de janeiro de 2018, a utilizar um novo gás refrigerante nos produtos de ar condicionado: o R1234yf. Michael Ingvardsen, Technical Training Manager da Nissens Automotive, explica o motivo da mudança na legislação e o que é importante saber sobre o novo gás.

R1234yfPor que razão foi alterada a legislação ambiental sobre gases refrigerantes?

Em 2006, a UE decidiu que o gás refrigerante usado na época em sistemas de ar condicionado (R134a) tinha que ser substituído por um refrigerante com menor potencial de aquecimento global (GWP). O GWP é o padrão internacional usado para determinar o perigo de um gás e sua contribuição para a degradação da camada de ozono na atmosfera.

Um alto valor de GWP é equivalente a um alto impacto ambiental e em 2006 foi decidido que o R134a (que tem um valor de GWP de 1430) excedia em muito o valor recomendado de 150 e que, portanto, tinha consequências devastadoras para o meio ambiente . Como cada vez há mais veículos com ar condicionado em que se utiliza o gás refrigerante, as exigências da UE começaram a ser maiores. Consequentemente, era necessário um gás com menor GWP, para que os fabricantes não precisassem de alterar as instalações existentes ou criar novos sistemas.

O novo gás respeita o meio ambiente. Em que se diferencia do R134a?

Basicamente, o R1234yf é um gás que pode mudar de estado, de gás para líquido e vice-versa. O R1234yf tem um GWP de 4, um valor que está bem abaixo do valor máximo absoluto de 150. Isso significa que ele o gás refrigerante R1234yf  decompõe-se muito mais facilmente na atmosfera, por isso não destrói a camada de ozono. Infelizmente, há uma pequena desvantagem: o R1234yf, ao contrário do R134a, é levemente inflamável e opera em temperaturas e pressões mais altas. No entanto, a UE decidiu que o risco de um veículo pegar fogo num acidente devido ao refrigerante era tão baixo que aprovou o R1234yf em 2008.

Se o R1234yf foi aprovado em 2008, qual a razão para começar a ser utilizado apenas este ano?

Na verdade, o R1234yf começou a ser usado em 2013, mas a produção ainda não tinha terminado, então não havia gás suficiente disponível para encher todos os veículos ao mesmo tempo. Além disso, os novos gases devem ser testados em condições reais durante três anos, para serem aprovados na Europa. Como o R1234yf foi aprovado em 2008, os fornecedores de equipamentos de A/C primeiro tiveram que desenvolver as ferramentas para usar o gás, porque sendo inflamáveis precisavam de novas máquinas com rotulagem diferente. A UE estabeleceu que, após 1 de janeiro de 2017, todos os novos veículos teriam que ter o novo gás.

Atualmente, os fabricantes de veículos só podem usar R1234yf ou CO2 legalmente em veículos recém-fabricados. O que significa a mudança de R134a para R1234yf?

Concretamente, isso significa que não se deve utilizar o R1234yf em produtos nos quais não é aprovado. Não se pode trocar o óleo e adicionar o novo gás a qualquer produto Nissens com o qual o seu uso não tenha sido aprovado. Se for necessário encher um novo compressor com o R1234yf hoje, certifique-se de que o óleo contido no compressor seja compatível com o refrigerante; Isso pode ser verificado nos rótulos dos produtos.

Então, é possível utilizar produtos que não são desenvolvidos especificamente para ser utilizados com o R1234yf?

Embora o R1234yf funcione com uma pressão ligeiramente maior, os componentes existentes podem ser utilizados sem problemas. Por exemplo, se tiver um compressor 2000, poderá continuar a usá-lo. Apenas tem que se certificar de que o óleo e refrigerante são compatíveis. É necessário utilizar óleo especial PAG com tampa dupla nos compressores R1234yf. É importante ter isso em conta.

Existem alguns outros requisitos a ter em conta?

Como o R1234yf é inflamável, o sistema elétrico A/A tem de ter uma outra aprovação da UE. Portanto, o mesmo equipamento não pode ser usado como no R134a. Além disso, não se pode misturar R134a e R1234yf. Como o R1234yf é inflamável, deve ser armazenado conforme indicado nas regulamentações aplicáveis a gases inflamáveis.

Nº de visitas: 97 ~ Visto Hoje: 1

Deixe uma resposta

Contactos

Rua do Sol, 8-A, Vila Fria, 2740-166 Porto Salvo

+351 21 806 89 49

geral@posvenda.pt

siga-nos

Voltar para Topo
Shares
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com