Ver todas

Back

ANECRA reclama por desconfinamento do Comércio Automóvel

8 Março, 2021
428 Visualizações

Em comunicado, a ANECRA pede ao Governo que face ao previsto desconfinamento para breve, considere desde logo o comércio automóvel como um setor a abrir de pronto as suas portas.

COMUNICADO ANECRA

A ANECRA, que representa mais de 3.400 empresas do setor automóvel, considera absolutamente fundamental que o Governo, face à clara melhoria da situação pandémica e perspetivando o previsível lançamento para breve de um Plano de Desconfinamento, considere desde já a inclusão do Comércio de Automóveis, novos e usados, entre as áreas de atividade económica, contempladas numa primeira fase do respetivo plano.

Recordamos que o Comércio Automóvel, foi mesmo dos primeiros sectores a retomar a atividade no primeiro desconfinamento em 2020, em grande parte, fruto do lançamento do Protocolo Sanitário do Sector Automóvel (processo elaborado de forma concertada pelas principais Associações do Sector, entre as quais se destaca a ANECRA) e que foram uma peça fundamental para o necessário sentimento de Segurança e Confiança de todos os diferentes atores envolvidos no processo: Empresários, Colaboradores, Fornecedores e Clientes.

Convém também realçar que o Sector do Comércio Automóvel, e em particular o da Venda de Viaturas Novas, é uma das áreas que mais têm sido afetadas pelo processo de Confinamento, com quebras acumuladas de quase 40% em 2020 e que no mais recente mês de fevereiro ficou muito perto de uma quebra de 60%. As consequências da actual situação, de quase absoluta paralisia da actividade, podem ter como consequência, a muito curto prazo, um elevadíssimo risco do disparo de falências de empresas e de desemprego em larga escala.

Neste sentido, acreditamos que é absolutamente imperioso que o Sector do Comércio Automóvel possa voltar a abrir as portas, assegurando, logicamente, o cumprimento por todos, de um conjunto de Boas Práticas e Regulamentos emanados da DGS e que estão plasmados no já referido Protocolo Sanitário do Sector Automóvel.

PALAVRAS-CHAVE