Ver todas

Back

Observatório Indicata: venda de usados recua 12% em fevereiro

22 Março, 2021
775 Visualizações

De acordo com o Observatório Indicata, em Portugal, o mês de fevereiro assistiu a uma queda de 12% quando comparado em termos homólogos.

No mês de fevereiro deste ano, o volume de vendas de automóveis usados na Europa recuou 0,6% face a janeiro, 5,2% em termos homólogos e 8,1% desde o início do ano.

Os veículos típicos de frota, com idades compreendidas entre os 3 e os 5 anos, apresentam melhores resultados do que os usados mais antigos.

Os veículos usados a gasolina (-9%) e usados a gasóleo (-11%) têm quedas acentuadas nas vendas em termos homólogos, mas existem constrangimentos de oferta em alguns mercados.

As vendas de veículos usados em termos homólogos aumentam para os BEVs (+131%) e híbridos (+85%) à medida que as motorizações alternativas se tornam cada vez mais populares. Em relação ao mês passado as vendas de BEV subiram 7% e as dos híbridos subiram 9%.

Os níveis totais de stock de veículos usados no início de Março de 2021 são 3,2% inferiores ao mês anterior, mas 6,2% acima de Março de 2020, e 12,3% acima do mesmo mês de 2019.

A rotação de stock para BEVs aumenta 7% em relação ao ano anterior à medida que outras motorizações vêem uma pequena queda. Os veículos ICE (diesel 6.0x, gasolina 5.3x) continuam a ser os usados que vendem mais rápido.

O início do ano viu o nosso índice de preços subir em linha com as tendências sazonais habituais, uma vez que a nossa amostra de veículos com 3 anos é reposta pelas primeiras matrículas de 2018, em comparação com as primeiras matrículas de 2017 rastreadas durante 2020.

Portugal

A Covid-19 e as restrições e bloqueios subsequentes têm visto as vendas online de veículos usados aumentarem durante grande parte dos últimos 12 meses, logo após o levantamento do primeiro confinamento. Mas à medida que as vendas online se consolidam e com Fevereiro de 2020 a apresentar um forte nível de vendas de usados, Fevereiro de 2021 viu as vendas online B2C de usados caírem 12,0% quando comparado em termos homólogos.

O regime fiscal em Portugal continua a ajudar a queda do diesel, uma vez que as vendas de viaturas usadas com esta motorização caíram 22% em Fevereiro face ao mesmo mês do ano passado. Ao contrário de grande parte dos mercados europeus, os híbridos estão a registar o maior crescimento em termos homólogos, à medida que as vendas online aumentam 45% em termos homólogos, comparando com um crescimento de apenas 22% nas vendas de BEV usadas durante o mesmo período.

Os constrangimentos à oferta que tinham sido visíveis no mercado aliviaram agora, com os níveis de stock quase ao mesmo nível do mês passado (-0,6%), mas 16,8% acima do que estavam no início de Março de 2020. A rotação de stock também está em queda acentuada, com todos os tipos de combustível e todas as idades a registarem um declínio notável comparativamente com o mesmo período no ano passado.

O início do ano viu o nosso índice de preços subir em linha com as tendências sazonais habituais, uma vez que a nossa amostra de veículos com 3 anos é reposta pelas primeiras matrículas de 2018, em comparação com as primeiras matrículas de 2017 rastreadas durante 2020. Com um conjunto consistente de veículos, é expectável que o ciclo de vida apresente um movimento de descida constante nos preços médios mensais. Embora os constrangimentos à oferta tenham diminuído, os retalhistas continuam a manter os preços, contrariando a depreciação natural esperada.

PALAVRAS-CHAVE