Ver todas

Back

Calendário Pirelli 2016 destaca força das mulheres

por Redação
1 Dezembro, 2015

São 13 as mulheres fotografadas pela americana Annie Leibovitz. Este ano não há nus, tendo a equipa criativa optado por retratos mais clássicos a preto e branco em estúdio.

O Calendário Pirelli 2016 foi apresentado à imprensa, convidados e colecionadores do mundo inteiro no Roundhouse, antigo prédio industrial que, na década de 1960, foi um dos templos do rock na capital britânica. A 43ª edição do Calendário Pirelli foi criada por uma das mais célebres fotógrafas e retratistas americanas, Annie Leibovitz, que realizou o trabalho no último mês de julho no seu estúdio de Nova Iorque. Leibovitz também é a criadora do Calendário Pirelli 2000, que destacava as dançarinas do coreógrafo Mark Morris. As fotos de 2000 compuseram a primeira série de nus de sua carreira.

O Calendário Pirelli 2016 destaca 13 mulheres de notáveis conquistas profissionais, sociais, culturais, esportivas e artísticas: a atriz Yao Chen, primeira chinesa Embaixadora da Boa Vontade do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, a top model russa Natalia Vodianova, fundadora da instituição de caridade Naked Heart Russia; a produtora Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm e uma das figuras mais influentes de Hollywood; a colecionadora e compradora de arte Agnes Gund (com a neta Sadie Rain Hope-Gund), Presidente Emérita do Museu de Arte Moderna em Nova York; a tenista Serena Williams, número um do mundo; a formadora de opinião, crítica e escritora Fran Lebowitz; a presidente da Ariel Investments, Mellody Hobson, que apoia projetos de caridade em Chicago; a diretora de cinema Ava DuVernay, que fez, dentre outros, Selma, indicado para o Oscar de Melhor Filme em 2015; a blogueira Tavi Gevinson, fundadora da Style Rookie e da revista online Rookie; a artista visual iraniana Shirin Neshat; a artista, música e performer Yoko Ono; a cantora Patti Smith, uma das maiores estrelas do rock de todos os tempos; e a atriz e comediante stand up Amy Schumer.

As idades e as origens das mulheres variam muito e as carreiras também. Conforme os primeiros Calendários da década de 1960 e, mais recentemente, com o Calendário 2002 de Peter Lindbergh, ou o 2008 de Patrick Demarchelier e o 2013 de Steve McCurry, não houve nu algum.

00Pirelli-Calendar-2016---Foreword---YAO-CHEN 04-Pirelli-Calendar-2016--April---SERENA-WILLIAMS 11-Pirelli-Calendar-2016---November---PATTY-SMITH 12-Pirelli-Calendar-2016--December---AMY-SCHUMER

“O calendário 2000 foi um exercício de fotografar nus. Era um conceito simples,” diz Leibovitz. “Para 2016, nós fizemos algo completamente diferente, mas ainda simples. É um conjunto clássico de retratos em preto-e-branco feito no estúdio.”

“Quando a Pirelli me telefonou, disseram que queriam iniciar do passado. Sugeriram que fotografasse mulheres ilustres. Após termos concordado com isso, o objetivo era ser muito simples. Eu queria que as imagens mostrassem as mulheres exatamente como elas são, sem nenhuma pretensão. Sou uma grande admiradora de comediantes. O retrato de Amy Schumer acrescentou um pouco de diversão. É como se ela não tivesse recebido o memorando dizendo que ela podia permanecer vestida.”

Há mais conteúdo em www.pirellicalendar.com

PALAVRAS-CHAVE