Ver todas

Back

Autobrillante lança revestimentos ecológicos para bancos de automóveis

18 Setembro, 2019

A Autobrillante apoia a implementação da economia circular nas oficinas espanholas através das novas capas de assento feitas de plástico reciclado pós-consumo de 70% com certificação AENOR, bem como com a nova linha Mar azul em 100% polipropileno reutilizável.

No seu catálogo de materiais de proteção para automóveis, a Autobrillante já possuía capas de assento ECO em polietileno branco de baixa densidade, composto por material virgem e 50% reciclado. No entanto, para a fabrico das novas coberturas para 70% de assentos de plástico reciclado pós-consumo, não apenas é usada uma proporção maior de reciclagem, mas também uma espessura consideravelmente maior: cerca de 50 mícrons em comparação com 18 / 25 mícrons de tampas ECO. Isso resulta num produto muito mais seguro contra quebra, permitindo também a reutilização de cada caso no mínimo quatro vezes.

A Self-shining editou um vídeo explicativo no qual é possível ver o processo de produção das capas, as vantagens que têm para a oficina e para o meio ambiente e os benefícios da economia circular que promove produtos feitos com plásticos reciclados pós-consumo. Esses materiais, provenientes do consumo em massa das habitações, instituições, comércio, etc., foram separados e manuseados por empresas especializadas em reciclagem.

Por outro lado, a nova linha de coberturas autoadesivas do mar azul é feita de um tecido 100% polipropileno, consistindo em filamentos contínuos desse material arranjados aleatoriamente e soldados termicamente por um processo de calandragem. O resultado é um material muito resistente, 100% reciclável, que também pode ser reutilizado no mínimo 20 vezes, graças também à sua espessura de 40 mícrons. Essa última característica, tanto em 70% de materiais pós-consumo quanto na faixa do Mar Azul, reduz o preço unitário da cobertura para cada reparação, enquanto aumenta a sua competitividade em relação a outros produtos não reciclados no mercado.

Veja o vídeo:

PALAVRAS-CHAVE